Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu avô

Puro, simples e honesto, meigo e acolhedor.
Sentado em sua poltrona, passava horas em frente à TV, fazendo palavras cruzadas, das de mais alto nível, sem incomodar ninguém.
Era um homem limpo, diferente de muitos de mesma idade.
Não falava mal de ninguém nem se queixava de nada, a não ser de suas pernas que dizia estarem enferrujadas pelo tempo.
Seus olhos eram como diamantes lapidados, de um brilho forte e sincero. Tinha gestos firmes e suaves, sua voz era macia com plumas de pavão.
Seus passos, lentos e silenciosos, acalentavam nossa madrugada fria e sombria.
Ele se foi, deixando eternas saudades a todos nós, saudades dolorosas, mas belas lembranças – de um alguém importante e de alma transparente – que passaram a ser contempladas por todos que o amavam.
16/01/2002
Jucarvalho
Enviado por Jucarvalho em 10/10/2007
Código do texto: T689187
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jucarvalho
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 30 anos
26 textos (1091 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 15:24)