Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cara de um, focinho de outro

   Meu avô mora longe da minha cidade e sempre que ele vem à minha casa, sentamos na varanda e ficamos falando de causos de sua juventude. a útima visita que ele nos fez até agora contou-nos sobre uma viagem que fez à uma cidade vizinha da sua quando tinha lá pelos sueus 17 anos. Estava ele e mais três amigos.
   Nessa época estava havendo um surto de uma doença transmitida pelos porcos e ninguém poderia passar de uma cidade para outra com um suíno em seu poder.
   Curtiram bem a cidade, e na volta resolveram trazer um porco de lá. que infelicidade! havia uma blitz que estava parando todos os carros que passavam naquela estrada. O que fazer agora? estavam com um porco e não poderiam passar com ele para o outro lado.
    Alguém teve a feliz idéia de vestir um porco como uma pessoa. um emprestou o paletó, o outro o chapéu e um o óculos.
    A polícia pediu para encostar, tudo bem, obedeceram com todo o prazer mas com o coração saltando pela boca.A autoridade pediu para ver os documentos, olhou a carteira do motorista e encarou para o banco de trás do carro onde estava o meu avô, uma amigo dele e o porco no meio escorado pelos dois.
    Ufa que alívio! Deixaram eles passarem. E o motorista seguiu a viagem um bom tempo rindo sem parar, eles já estavam encucados com aquilo, então resolveram perguntar o motivo da gargalhada.
    O motorista contou que logo após a revista, quando eles já estavam saindo, um policial olhou para o outro e disse:
     - Puxa vida, tinha um carinha feio ali atrás com uma cara de porco.    
Alisson Pereira da Silva
Enviado por Alisson Pereira da Silva em 02/03/2006
Código do texto: T117888
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alisson Pereira da Silva
Mantena - Minas Gerais - Brasil, 24 anos
3 textos (230 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:00)