Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORUJANDO

Espreitas como coruja
Num volteio sem igual
O pescoço gira 180 graus
Num hipnótico gestual

Na tua árvore virtual
Observas os outros mundos
De um jeito bagual
Descobrindo segredos profundos

Vais e voltas, voltas e meia
Acerta a teia, dobra o papel
Mede a rima, corujeia o mel
Intimida a vida, afasta o fel

Coruja de olhos grandes
De saberes distantes
De timidez confessa
Na corujice expressa
Sentimentos importantes


A mãe coruja embeleza o filho
Que nasce feio, desemplumado
Mas para ela, ele é sagrado
Fruto bendito de seu encilho


Coruja pai voa liberto
Entre o seu e outro teto
Abriga o filho no peito aberto


Corujando aqui, corujando ali
A alma voa, mesmo aprisionada
Sabendo tudo, ou compreendendo nada
A corujice é o fio da meada!
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 24/05/2006
Código do texto: T162021

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916690 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:48)
Denise Severgnini