Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                  CASAMENTO DE CÃO 

Foi outro dia no horário do almoço, nessas voltas vadias que a gente   dá para aliviar o estomago empanturrado, que assisti a cena mais inusitada, por  mim, já  vista. Em plena praça XV no centro do Rio de Janeiro,   um homem travestido de padre celebrava o casamento  de  dois  cães    vira-
latas. Um “padre” com batina  e  tudo  e  dois   cãezinhos  a  cercá-los,  a cadelinha com vestido e véu e o cãozinho  com  gravata  borboleta e uma pequena multidão de curiosos espantados a acompanha-los. Pensei   logo 
se tratar de alguma brincadeira de televisão, tipo  “pegadinha”,   não me contive e parei para assistir  e  por  que  não  dizer,  testemunhar insólita ocasião.  O tal  padre  até que entendia do ritual, levando, passo a passo, rigorosamente, todos os  atos  que  normalmente  presenciamos nas igre-
jas, quando de casamentos,  digamos  assim,  normais.  Mas, até ai, tudo bem, poderia ser apenas uma  brincadeira  daquele  sujeito,  talvez  para aparecer, ou como forma de divertimento. Entretanto,  quando  chegou a hora de perguntar se naquele “recinto”  havia  alguém  que  soubesse de algo que impedisse aquela união, uma mulher gritou atrás do “padre”:
         -Eu sei seu “vigário!”. Nossa, a risada foi geral, mas a coisa tomou outro rumo, quando um outro expectador começou  a  discutir  com  a  tal mulher,       dizendo    que   ela   era  uma  maluca  e  calasse  a  boca. Os dois começaram a se alterar. Ela dizia que o cãozinho já era casado  com sua cadela e o homem a chamava de mentirosa, pois seu cão,   inclusive, ainda era virgem (imaginem...).Pra  finalizar,  a  coisa  esquentou  de  tal maneira, que tiveram que separar os dois que já se preparavam  para as vias de fato. O  mais  incrível  de  tudo é que,  enquanto  a  cadelinha  se mantinha quieta ao lado do padre, o cãozinho atacava o homem que dizia ser seu dono. Talvez quisesse o cão, defender sua verdadeira sogra.

Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 31/05/2006
Código do texto: T166747
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
732 textos (54101 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:30)
Jose Carlos Cavalcante