Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palhaço Sucatão III

"De uma vida de escarninho
ele se cansou
procurou outro caminho
e não achou!
Porque procurar
não é sinônimo de achar.
Como se fosse choro
em alegria buscar.
Como fogo em água fria,
que nem teima em queimar.
Então, partiu, sem ser meticuloso,
sem medo ou covardia,
das vidas de noturno mentiroso
às de vagabundo de dia.
Porque nada sabia, além de imitar,
elucidar, cantar e por fim, calar...
O dono do circo não o veio procurar.
Tampouco pensou que fosse precisar.
E bem que o pobre do subordinado
achou que fosse secular!
Sabe o que era?
Um pobre diabo não-reconhecido.
O que teria feito se isso não
tivesse escolhido?
Nada! Pois para aquilo nascera,
para aquentar toda a humilhação,
pois Deus não sabe que o que todos
querem é ser patrão!
Se bem que querer não é conseguir.
Tem de esperar o porvir.
Pois isso é o almejo da metade
da população!
Que não passa de pormenor,
reflexo fiel de nosso amigo,
Sucatão..."


Andrea Sá
Enviado por Andrea Sá em 02/06/2006
Código do texto: T168125
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Andrea Sá
Irati - Paraná - Brasil, 26 anos
198 textos (7791 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:53)
Andrea Sá