Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ameaçado Judevaldo

É 27 de agosto, os pentelhos de Judevaldo estão arrepiados por causa do frio. O pobre está sozinho andando pela estrada escura e ao mesmo tempo nada clara. Judevaldo anda sorrateiramente pela beira da pista e ouve um som. Um som de motor forte, parecendo com um carro automobilístico, mas percebe que se aproxima um cavalo, um cavalo correndo à 10 Km/h. O animal ( o cavalo) encosta o nariz frio na testa de Ju { Apelido original dado pela mãe de Ju [ apelido dado pelos colegas de Ju ( apelido que o próprio Judevaldo criou para ele mesmo)]} e então Ju encosta a testa no nariz frio do cavalo ( animal). De repente surge o dono do animal ( cavalo) e pergunta a ele [animal(cavalo)] se está sentindo pena do homem (Judevaldo), pois está encostando o nariz frio com uma força de 6,37 Newtons na testa de Ju. O cavalo diz que "sim" com os dentes e lambe a perna do dono. Isso significa que o cavalo quer ajudar Ju e voltar
os três até a cabana, dar algo pra Ju comer e assistirem à novela das oito, depois irem dormir após jogarem televisão juntos e conversar sobre ecossistemas. O dono aceita a proposta inrecusável do seu animal e amarra uma corda no pescoço de Ju, ameaçando ele de tentar convencê-lo a se matar, caso Ju tente fugir.
É 29 de agosto e o dono do cavalo termina de amarrar a corda em volta do pescoço de Ju, ameaçando ele de tentar convencê-lo a se matar, caso Ju tente fugir. O dia está raiando e já são 30 de agosto.
É 31 de agosto e já vão dar 32 daqui a pouco.
É 1° de setembro e os três começam a ir até a cabana. Ju tenta fugir e o dono do animal (cavalo) tenta convencer Ju a se matar, como havia ameaçado, caso Ju tentasse fugir. O cavalo obedeçe a promessa do dono e se mata. O dono grita que não era pra o cavalo ter feito isso, que ele entendeu tudo errado e então prometeu que nunca mais explicaria ao cavalo morto de uma forma complicada, e sim mais fácil. Judevaldo então aproveita o deslize do dono do falecido e tenta fugir mais uma vez. Todavia, o dono do animal está atento e consegue convencer Judevaldo a se matar. Então Judevaldo se mata com a corda no pescoço, e cai sorrateiramente ao chão, fazendo um barulho tipo " ploft, pif, pif". O dono do animal fica confuso e não sabe mais com veio parar ali, não sabe onde está e nem de onde veio. Então começa a andar pela estrada e já está se arrepiando com o frio e ouvindo um som tipo um carro automobilístico. Então ele olha pra trás e é atropelado pelo carro automobilístico que vinha a 198 Km/h. O carro vai direto pela ribanceira e cai, sofrendo um acidente perigoso.

                                                                                                                FINALIZAÇÃO
Benilo Berzerk
Enviado por Benilo Berzerk em 05/08/2006
Código do texto: T209827
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Benilo Berzerk
Salvador - Bahia - Brasil, 30 anos
5 textos (197 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:24)
Benilo Berzerk