Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A INFLUÊNCIA DO CHUCHU

Gosto zero
A INFLUÊNCIA DO CHUCHU                           Ruy do Pandeiro


Bom mesmo é ser expectador da vida.  Eita coisa boa!  Só assim a gente pode fazer contato com tudo e com todos, o tempo todo. Dia desses, durante  delicioso momento (um dos deliciosos momentos) em que não tenho  o que fazer, comecei  escrafunxar (não sei se é com “x”, nem se existe a palavra), mas que escrafunchxei, isso escrafunxchei, a vida do chuchu. E descobri que ele ficou p. da vida (p. de puto) com essa história secular de que ele não tem gosto de nada, e, mais recentemente, de que “...fulano dá mais que chuchu na cerca”, enfim, tudo o que se fala de ruim, o exemplo é o pobre. E pra alimentar mais ainda o ódio do tadinho, o dicionário diz que o chuchu nasce de uma trepadeira, colocando em dúvida a honra de sua mãezinha, até a coitada entrou na dança. Que a mãe dele é uma trepadeira, todo mundo sabe, mas não precisava espalhar! Pode um negócio desses? Pois então, nada mais justo que a revolta do chuchu, que passou a destilar sua bronca pra cima de frutas, verduras, legumes, frangos e quetais.  Prove, por exemplo, a maçã de hoje, e faça uma regressão, lembrando da maçã de antigamente. Foi o chuchu que se vingou, deixando a maçã sem gosto algum. A pêra, coitadinha, nem de longe lembra seus ancestrais.  Lembra daquelas goiabas que a gente roubava nas chácaras, as inúmeras chácaras do centro da cidade? Cadê?  Agora só encontramos as enormes goiabas vendidas por ambulantes forasteiros e que não têm gosto de nada.  Tudo está perdendo o sabor.  Acho até que muito em breve vamos comprar nos supermercados, tabletes para fazer tempero tipo caldo DISSABOR GALINHA, já que até a galinha, virou frango, e pior, frango de granja, sem gosto, credo! Socorro, NÃO TEM MAIS GALINHA!!!  É a vingança do chuchu, em pleno andamento...
Já prestaram atenção no namoro, no casamento? Nada mais tem o mesmo gosto. Até a separação está perdendo o velho charme, virou coisinha banal, corriqueira.  Tudo perdeu o tesão.  O chuchu está se vingando do homem, sua praga tem uma força incalculável, “malígrina”!  Sua influência também.
Para nosso alívio, há um chuchu no fim do túnel, e, por sorte, bem na hora que passava uma mulher tipo off-line. E eu estava lá. Então o chuchu descobriu que, quando passa uma mulher atraente, sensual, charmosa, envolvente, o homem logo comenta: “Uau! Que chuchu!”  Então, ao ouvir meu elogio, em sinal de agradecimento, o filho da trepadeira deixou que a mulher continuasse ostentando o mesmo “sabor” de sempre...e ela não perdeu o gosto.
E aqui entre eu, o chuchu pode até não ter gosto de nada, mas presenteou o mundo, deixando intactas, todas as qualidades e sabores da mulher...
Por isso, se passar um chuchu por aqui, em sinal de agradecimento, vou comê-lo...com o maior carinho.
E como diria Edinho Macedo: ora, salve o chuchu, esse filho da... trepadeira!
*Ruy do Pandeiro é pandeirista
Amigos de Sonora
Enviado por Amigos de Sonora em 29/08/2007
Código do texto: T628594

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Amigos de Sonora
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
21 textos (4677 leituras)
2 áudios (3748 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 10:20)
Amigos de Sonora