Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pérolas do Cotidiano - A promoção.



              Uma montanha de caixas de cervejas foi empilhada à porta da biboca do negociante conhecido como Dom Luiz.  A turma da birita arregalou os olhos.  Era uma quantidade de precioso líquido pra ninguém botar defeito.  Será que o dono da tasca tinha perdido o juízo ?  Alguma grande festa estava sendo  perpetrada ?  Se a resposta fosse positiva,  a que se devia o evento ?  Teriam sido as últimas vitórias do Flamengo ?  Ou será que se tratava de desagravo às constantes derrotas do Fluminense ?  Nenhum cristão de bom senso ousava adivinhar a que se devia a chegada daquela “jamanta” atolada até o teto de louras ainda não devidamente suadas.

              Interrogado a respeito, o proprietário da espelunca deu apenas uma pista.  Não iria haver qualquer festa.  Nada iria ser comemorado.  Teria lugar, simplesmente, uma promoção pra ficar na história.  Dom Luiz nada mais quis adiantar, deixando os biriteiros com a mente a conjeturar as mais estapafúrdias hipóteses.  O suspense criado era digno de um tema para filme de Alfred Hi....(os leitores já sabem a quem o cronista se refere).

              Alguém sugeriu que se consultasse um “cobra” em adivinhações para deslindar o mistério, idéia que foi aprovada por aclamação e pela unanimidade dos presentes.  Para  a consecução do mister foi sugerido o nome de Mr. Bidu, formado em Tarot, Astrologia, Cartomancia,  Runas,  Pêndulos e Horóscopos diversos, tais como:  egípcio, asteca  e chinês.  O “Sabe Tudo” também dava suas cacetadas em matéria de Grafologia,  Búzios, Quiromancia, Numerologia, além de elaborar  "chiquérrimos"  mapas astrais.

              Como a curiosidade sobre o assunto era enorme,  a plêiade de desocupados dirigiu-se ao endereço constante no jornal que anunciava os grandes feitos de Mr. Bidu, pagaram o estipulado pelo charla..., quero dizer, pelo grande mago e foram logo perguntando, sem ao menos dar bom dia: -  Grande Mestre,  diga,  por favor,  qual é a razão de aquelas toneladas de cervejas terem adentrado no frege-moscas de Dom Luiz ?  Será mesmo uma promoção que está à vista, como diz o dito cujo ?  E se for uma promoção,  qual é o preço que o indigitado vai praticar ?  Estamos, deveras,  ansiosos por desvendar esse segredo que, mesmo não sendo de alcova,  nos parece muito emocionante.

              Mr. Bidu não pestanejou, sequer.  Tirou um baralho da gaveta, espalhando cartas pra todos os lados,   deu uma mirada na bola de cristal que estava em cima de sua mesa,  jogou os búzios,  elaborou um mapa astral,  aplicou os seus conhecimentos de numerologia e deu o veredicto ansiosamente aguardado:  -  Não há dúvidas de que o homem vai fazer uma promoção.  Tanto as cartas, como a bola de cristal e, também, os búzios estão revelando que o preço será de R$  1,20 cada garrafa.  PONHO A MINHA MÃO NO FOGO !!!

              No dia seguinte, quando a turma chegou ao Estabelecimento de Dom Luiz, podia-se ver, tremulando ao vento,  uma faixa onde se lia:  PROMOÇÃO:  CERVEJA BRÂMANE, IMPORTADA DIRETAMENTE DA ÍNDIA -  R$ 1,40.

              De queixos caídos e  fulos da vida – afinal de contas tinham gasto uma nota preta para antecipar-se aos fatos -,  os consulentes de Mr. Bidu voltaram ao antro do adivinhão e, tão logo adentraram no recinto, foram logo dizendo: -  Você não é de nada, seu enganador !!!   O homem botou a promoção a R$ 1,40.  Explique-se, vamos !!!  Estamos esperando !!!

              Assim se pronunciou Mr. Bidu a respeito do ocorrido:

              -  Vou confessar uma coisa aos Amigos:  quando vocês vieram, a minha bola de cristal estava sem pilha;  não vi direito nem as cartas nem os búzios, pois estava sem meus óculos;  para economizar papel,  aproveitei um mapa astral da consulta anterior e, vou confessar,  errei até o número do frege, que serviu de base para os cálculos baseados na numerologia.  Na verdade,  pensei que, nesse caso, não era preciso empregar qualquer conhecimento de esoterismo.  Bastava saber  - como sabia -, que se o preço da cerveja Ártica estava sendo vendida ali por R$ 1,30, a Brâmane teria preço de promoção na base de R$ 1,20.  Errei feio pois esqueci que se tratava de Dom Luiz – O imprevisível.  Não dou a minha mão à palmatória porque ela está queimada, como podem ver.

                                                              * * * * * *

                 

Paulo Guiné
Enviado por Paulo Guiné em 16/11/2007
Código do texto: T739163

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Guiné
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 74 anos
22 textos (1258 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 14:55)