Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FRANCISCO MESSENECA


    Já contavam essa história muito antes de eu chegar aqui no Ingá do Bacamarte, a história de nhô Meca, registrado no cartório como Francisco Messeneca, duma família dessas que não gostava muito do trampo. Mas que era gente boa.
Herdara o sítio ainda moço, logo depois do seu casamento com dona Berenice, filha do Sr. Nhóla, já falecido.
O homem era a própria moleza em pessoa, não queria nem saber de trabalho, somente ficar na beira da lagoa.
Mas como a natureza corrige o ser humano, com esse não poderia ser diferente.
Estava lá pescando ( ele novamente ) por volta da metade do dia, quase cochilando, quando veio uma voz de dentro da mata e perguntou : “ _ Quer ficar rico ? “.
Nhô Meca arregalou um baita zóio, ficou branco que nem papel, e saiu correndo, se borrando todo de medo.
_ Que foi homem ? Parece que viu fantasma. Perguntou dona Berenice.
_ Vê, num vi, mas ouvi. Respondeu já quase sem fôlego.
_ Eta homem frouxo, além de mole é cagão. Disse baixinho para si mesma.
Mas como o bicho é insistente, no outro dia lá vai a criatura de novo. Parece que não se emenda.
E novamente veio aquela voz da mata.
_ Quer ficar rico ?
E o poço de coragem sai em disparada, que nem aquele burro chucro do mato.
_ Mulher do céu, tem assombração na mata, eu estava pescado, lá numa boa, e veio uma voz de dentro da mata e perguntou se eu queria ficar rico.
_Mais você é mesmo cagão eim homem, e sai correndo, as vezes é alguma alma penada que esta querendo te mostrar algum tesouro escondido, e daí nós ficamos ricos mesmo. Disse dona Berenice com um olhar que parecia ver cifras voando.
Mas no outro dia, o grande homem decidido de sua ação, foi até um pouco mais cedo para beira da lagoa. Eu disse decidido ?
Já fazia tempo que ele estava lá, desde as seis da manhã, e já eram quase três da tarde.
_ Mas será o São Benedito, logo hoje vai falhar ? Pensou.
Cochilou um pouco. Já estava quase desistindo, quando veio novamente a voz de dentro da mata e perguntou: “ _ Quer ficar rico ? “
Ele encheu o peito de ar e respondeu:
_ Quero!
E a mata respondeu:
_ Vai trabalhar vagabundo.
_ Alminha sem graça. Disse baixinho, virou-se e foi embora.

Justino
Enviado por Justino em 25/11/2007
Código do texto: T752160

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Justino
Pinhais - Paraná - Brasil, 47 anos
27 textos (7163 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 09:38)
Justino