Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Folinha verde! - Você vai adorar!

José já namorava há 5 anos.
Maria, bundinha perfeita, peitinho durinho e
olhando para cima, tinha simplesmente as medidas perfeitas de uma deusa
grega.
Só tinha um problema para José: até hoje Maria não tinha liberado nada mais
que uns amassos.
Um dia estavam os dois a rolar pelo sofá, pegando
ali e pegando aqui.
José começa então a tirar a blusinha de Maria,
abre também a calça de sua amada, mas quando estava achando que finalmente
iria rolar,
Maria corta o barato e fala:
- "José eu sou uma mulher de família, só vou
transar com você depois de casarmos, daí até
'folhinha verde' eu faço com você."
José sem entender o que era folhinha verde
levantou e saiu.
Foi então para a casa de Joana, uma loirinha safada
que era um caso antigo dele.
Era daquelas que liberava geral. Ao chegar José não pensou duas vezes foi
logo prá cima da Joana...
Num rola e rola depois de varias posições e jeitos
ele não pensou duas vezes e foi pedindo:
- "Joana não acha que já estamos sem muitas idéias
para as nossas transas?"
- "Também estou achando "morzinho."
- "Então quem sabe você não poderia fazer uma
folhinha verde?"
Joana ficou roxa e logo gritou:
- " QUEM VOCÊ PENSA QUE EU SOU???? POSSO SER SUA AMANTE, FAZER TODO TIPO
DE SACANAGEM,
MAS VOCÊ ACHA QUE EU SOU DESTAS QUE FAZEM FOLHINHA VERDE ???????"
Então jogou tudo que tinha por perto em José, que saiu correndo e com as
calças nas mãos.
No dia seguinte José foi para o trabalho, mas não
parava de pensar como deveria ser a tal folhinha verde. Claro que não
perguntou para nenhum amigo,
pois não queria pagar mico.
A solução seria um puteiro.
De noite ao chegar no bordel, beber umas e outras
e estando preparado para gastar uma grana,
foi logo pegando a putinha mais linda,
uma loirinha de parar o trânsito, e ao chegar no
quarto não deu outra; foi logo > perguntando:
- " E então você faz realmente tudo? "
- " Claro! Estou aqui para te dar prazer, fofinho!"
- " Qualquer coisa mesmo? "
- " Já falei faço de tudo para ganhar dinheiro,
qualquer coisa que você quiser."
- " Então vamos começar logo com o folhinha verde!"
Sem pensar a putinha deu um tapa na cara
do José e foi gritando:
- " SEU SAFADO, SOU PUTA MAS NÃO SOU
QUALQUER UMA, QUEM VOCÊ PENSA
QUE EU SOU ?????"
A puta continuava seu grande discurso, enquanto
fora do quarto todo mundo escutava seus berros.
Sem entender nada o cafetão, irritado,
invade o quarto e pergunta:
- Que porra é essa ??
O que tá acontecendo aqui?"
- "Meu amigo, eu perguntei se ela fazia tudo.
" Respondeu José.
- "Aqui todas fazem de tudo, disse o cafetão."
- "Mas quando pedi para ela fazer uma folhinha verde,
ela enlouq..."
Sem deixar José acabar de falar, o cafetão saca
o revolver e vai berrando.
- "AQUI É UM PUTEIRO MAS MINHAS MENINAS NÃO
SÃO DESTES TIPO! SAIA JÄ DAQUI SEU FDP,
SENÃO EU TE MATO."
José saiu correndo e foi para a casa da Maria.
Ao chegar implorou:
- "Maria, casa comigo agora, por favor."
José não agüentava mais ficar sem saber o
que era a folhinha verde.
Dois dias depois eles se casaram, e foram
para a lua de mel. Mas no caminho eles se
acidentaram e Maria morreu.
José então chora de raiva, pois agora jamais
saberia o que era a famosa
"Folhinha Verde".

Se ele não soube... ninguem saberá o que é essa tal Folinha Verde!



Vincent Benedicto
Enviado por Vincent Benedicto em 24/12/2005
Reeditado em 26/01/2009
Código do texto: T90092
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vincent Benedicto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
477 textos (144381 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:04)
Vincent Benedicto