Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARAMUGIM



                       TERCEIRA PARTE


                       Acordei com uma grande tristeza invadindo meu pequeno coração de caramujo. Lembrei-me da formiguinha e algumas lágrimas rolaram, molhando as plantinhas verdes. Olhei para todos os lados indeciso, que caminho seguir? Então fechei os olhos e girei, apontando e gritando:
___ É pra lá que eu vou!
Andei durante longos minutos.
___ Que solidão meu Deus! ( Lembrei-me Dele )
Sentei-me numa pedra desanimado.
___ Cof! Cof! Ei, o que está acontecendo?
Gritei irritado, respirando poeira.
___ Sai da frente caramujo, não vê que estamos com pressa?
Ordenou um coelho todo empoeirado...
___ Para onde estão indo?
___ Não faça perguntas, caramujo! Exclamou uma minhoca desajeitada.
___ Bem, é melhor segui-los, senão ainda acabo pisoteado...
___ Ih, caramujo, com esta moleza não vai chegar nunca! Exclamou a coruja zombando de mim.
___ Amiga, por favor responda! Para onde estão indo?
___ Ah, vê se não amola, caramujo! Exclamou ela alçando vôo.
___ Cof! Cof! Ei amigos, mais devagar por favor... E agora, o que vou fazer? Perdi todos de vista! Poxa, bem que eles podiam ter me esperado!
A poeira baixou e um cheiro agradável veio brincar com o meu pequeno nariz. Aquele cheiro era tão gostoso que inspirei o ar com todas as forças de um caramujo.
___ Vamos lá, amiguinho, não desista!
Deparei-me então com uma flor muito frágil e muito bela!
___ O que faz você ai, presa entre os rochedos, por acaso está de castigo?
___ Oi, eu sou uma flor azul e preciso ficar neste lugar...
___ Mas não vejo outras flores por aqui, não se sente só?
___ Não, tenho muitos amigos!
___ Mas você é a única flor...
___ Não sabe que é preciso existir pelo menos uma flor em cada lugar? Aqui estou para oferecer o meu perfume!
___ Quem são seus amigos?
___ Os rochedos, o sol, a terra, a água!
___ Os rochedos? Mas são tão grosseiros!
___ Não fale assim deles, são eles que me dão segurança quando vem as tempestades, se não fossem eles já teria sido arrastada pela enxurrada ou arrancada e atirada ao longe pelo vento.
___ Mas como as águas poderiam arrastar você, não são amigas?
___ As águas não têm culpa de provocar enxurradas meu amiguinho, elas apenas se chocam lá em cima no céu e descem em disparada, depois batem no solo e escorrem pelos sulcos da terra.
___ Não sei, acho que o fato das gotas se cruzarem lá em cima e fazer tudo isso que falou não justifica o ato de arrancá-la dai.
___ Pois é, mas uma gota é uma gota igualzinha ao orvalho fresco da manhã que nos sacia acariciando a nossa sede e tão delicado é o orvalho! No entanto esta mesma gota unida a milhares de outras gotas pode nos causar a morte. Não as culpo por isto porque é preciso morrer para renascer... o trigo não morre para se transformar em pão?
Além do mais, uma enxurrada poderá tirar-me a vida mas também poderá devolvê-la a uma planta semimorta, num solo
árido e assim, esta mesma planta poderá dar vida a alguém através dos seus frutos. Então, não é justo o que acontece com a natureza?
Não disse mais nada, apenas inspirei com carinho aquele perfume.
___ E você quem é?
___ Eu me chamo Caramugim!
___ Também está em busca de um pote de ouro, Caramugim?
___ Não, o que é isso! Eu estava apenas passando...então eles estão em busca de um pote de ouro, Florzinha Azul?
___ Sim, escondido atrás do Arco-Iris!
___ Ah essa é boa,e eu quase morri atropelado por causa disso! Que faria eu com um pote de ouro?
Um soluço chegou até meus ouvidos...
___ Ei, quem está chorando desse jeito?
___ Olha só Caramugim, é aquela menininha ali!
___ Por que chora, minha amiguinha?
Perguntei me aproximando dela.
___ Estou com fome!
Respondeu ela, enxugando o rosto com a mãozinha encardida.
___ Está com fome! Sabe Florzinha Azul, estive pensando e se eu continuasse o meu caminho e...
___ Apanhasse o pote de ouro! Acho que é uma boa idéia, Caramugim!
___ Mas me sinto muito cansado e além do mais, sou muito lento!
___ Caramugim! Se teme chegar atrasado, lembre-se que nem sempre o mais veloz é o que chega primeiro. As vezes, o mais veloz se perde no meio do caminho, tamanha é a sua pressa.Ou ele logo se cansa, tamanha é a sua sede.
___ É, você tem mesmo razão, Florzinha azul! Então, lá vou eu em busca do Arco-Iris!


  ( Continua no próximo domingo... )


                "  Luz e Paz a todos !"

                      Di Petenatti





     
YEND
Enviado por YEND em 02/04/2006
Código do texto: T132545
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
YEND
Curitiba - Paraná - Brasil, 56 anos
2 textos (102 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:43)