Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Elas por elas...

As pessoas tinham mania de ficar apertando minha bochecha toda hora, isso doía muito e me irritava, poxa! Agora, também enfiava o dedo no olho delas assim que chegavam perto. Elas vinham com um sorriso meio estranho, dois dedos no rosto parecendo que iam abrir uma maçaneta!!! Ficava até roxo, sabia? Ficava doído, às vezes, não dava nem pra comer direito.
      Minha mãe inda falava pra eu agradecer...É vou sim, vou meter o dedo no olho delas. E o pior é que depois comecei a morder também...porque elas além de me apertarem toda, sacudia segurando a minha bochecha na mão, às vezes, eu chorava de raiva,  minha tia dizia que eu chorava à toa, então bochecha por olho e sacolejadas por dentes, tascava uma mordidona no braço...ficava marcado..risos..era uma sensação gostosa, parecia borracha mole...eles sentiam em mim e eu aprendi a sentir (n)eles...por um tempinho a gente acaba gostando , que horror!
      Mas depois eles pararam....porque eu não tinha focinheira nem coleira...apanhei muito por isso, nem ligava...só parei quando os adultos pararam também, que coisa chata!
Perereca
Enviado por Perereca em 25/05/2005
Código do texto: T19551
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Perereca
Recife - Pernambuco - Brasil
68 textos (14178 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:56)