Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A velha bruxa malvada

Ela estava vigiando Bebeto há dias, planejava sair do seu caldeirão esfumaçado na hora em que ele estivesse indo pra escola, pegou sua cabeleira e colocou na sua irmã careca e magrela  e a transformou em uma vassoura, voou pra dentro da grande cabeça da maldade, um lugar escuro, escondido, que fica nos fundos da cabeça da bruxa,  era uma bagunça. Quando elas saíram de lá já saíram transformadas  com a bruxaria de caldeirão empestado de moscas varejeiras e avistou Bebeto feliz, pensativo admirando como sempre o céu, o sol, o mar indo pra escola feliz da vida por estudar. Ele possuía um lápis que guardava com cuidado dentro de sua mochila colorida. A bruxa velha estava de olho no lápis de Bebeto fazia tempo, porque esse lápis escrevia coisas misteriosas e engraçadas, escrevia sem parar nas mãos de Bebeto, então nesse dia ela resolveu, espremer o pé dele para que tão cedo ele não fosse à escola conhecer mais sobre bruxas e fadas, fórmulas divertidas e outras tantas coisas lindas e interessantes. Além de pular, brincar, criar com seus amigos de escola e encontrar a fada professora.

A bruxa velha era invejosa, por isso, resolveu acabar com esse mundo maravilhoso de Bebeto e suas aventuras fantásticas com seu amigo lápis.
Nesse dia, a bruxa velha sai do seu caldeirão com carro, que era sua irmã bruxa magrela transformada , e na hora em que Bebeto estava passando a bruxa velha disse :
- estritufedepéchulésmagadelademoradobemuitoxicxacpum!!!!....andou e parou com o carro em cima do pé esquerdo de Bebeto, ele não acreditou e muito educado pediu pra dona sair de cima e ela nada ouvia, sentia muita dor, mas a bruxa fingia que não ouvia e por dentro só sorria, porque poderia conseguir deixar Bebeto sem pular com os amigos da escola e com as amigas letras e seu lápis companheiro e viajar o mundo da imaginação que a bruxa tanto queria ir para lá com o lápis do Bebeto e transformar o mundo em um grande caldeirão de maldades e sofrimentos. De repente, todas as pessoas que viram aquilo começaram a gritar e ela com medo de ser descoberta tirou o carro em cima do pezinho dele que há essa hora estava quase esmagado.

Não teve jeito ele engessou o pé esquerdo mas não largou o lápis que serviu pra contar muitas histórias no gesso branquinho e fresco, as meninas escreveram bilhetinhos de amor e tudo mais e a fada deu de presente pra ele um pó mágico pra ele levar toda vez que saísse de casa, tinha que ficar atento e tentar ver as pessoas além do que elas aparentam,nem toda bruxa usa chapéu ou roupa preta, ou  é feiosa, é...nem toda velhinha é boazinha...
Perereca
Enviado por Perereca em 06/06/2005
Código do texto: T22569
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Perereca
Recife - Pernambuco - Brasil
68 textos (14176 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:52)