Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda



Texto

CHAPEUZINHO ROSA CHOQUE


Chapeuzinho Rosa Choque era uma linda menina de pele morena, grandes olhos negros e cabelos encaracolados que se estendiam até a cintura.
Em seus oito anos de pura esperteza, e tagarelice, colecionava muitas estórias para contar. Sua cor predileta nem precisa dizer, mais eu digo mesmo assim, vai que tem quem não saiba; é o “rosa choque”. Nessa cor tão pouco modesta ela tinha roupas, calçados, assessórios e lindos laços de fita, além é claro do inseparável chapeuzinho confeccionado pelas tias Rosita e Patí.

Tia Rosita era uma crocheteira de mão cheia. Em uma só tarde de domingo chuvoso pegou aquele novelo de linha rosa estava guardado no fundo da caixa de coloridas linhas e com agilidade, crochetou, crochetou, crochetou, até que a noitinha chegou e o belo chapeuzinho pronto ficou.
Patí, com suas mãos branquinhas e delicadas tais quais as de uma fada, fez o acabamento: passou uma fita de cetim rosa bebê que abraçou a cuia do chapéu por inteiro. Suas pontas se encontraram na parte unindo-se em um lindo laço com as pontas dependuradas para trás...

...Certa manhã mamãe torceu o pezinho ao descer as escadas. Papai já havia saído, mas naquele dia esqueceu o celular em casa. Mamãe não poderia acompanhá-la, sentia muita dor. Parou, pensou, coçou a cabeça e decidiu: Chapeuzinho iria sozinha, a escola era tão pertinho, outras crianças também costumavam ir, era só tomar cuidado...

...Os pedestres que estavam passando por ali pararam e olharam assustados para elas, as pessoas que estavam dentro de casa e em seus apartamentos, saíram nas janelas e olharam com seus olhos esbugalhados, os comerciantes e seus clientes vieram para as portas ver o que estava acontecendo, mais tudo foi tão rápido que nem deu tempo para nada...

...Mais depressa que o vento ou que um trovão sei lá, ela foi puxada para dentro de um carro que saiu cantando os pneus, tamanha velocidade.
Meu Deus que horror, que medo ela sentiu! Não podia gritar porque taparam sua boquinha, não podia ver porque colocaram uma venda em seus olhinhos, mas Chapeuzinho era valente e ela lutou, deu tapas, deu murros, ponta pés e embolachou a cara de alguém...



                                 
 
Cleuza Fernandes
Enviado por Cleuza Fernandes em 10/01/2011
Reeditado em 19/03/2012
Código do texto: T2720695
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/cleuzafernandez). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Cleuza Fernandes
Londrina - Paraná - Brasil, 52 anos
264 textos (29215 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/14 19:12)