Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Talita

(Esse conto faz parte do livro: Coleção Graziela. Confira em: http://www.clubedeautores.com.br/book/139796--Colecao_Graziela).

Talita era uma menina que tinha tudo o que queria; se saía um brinquedo novo Talita ganhava; computador, vídeo game, bicicleta tudo o que o dinheiro podia comprar era dela. Mas Talita vivia triste pois não tinha amigos e em casa seus pais não tinham tempo de brincar ou conversar com ela.
 
Na escola, até que os coleguinhas tentavam fazer amizade mas Talita achava que ninguém sabia mais do que ela, que ninguém era mais bela ou mais esperta e rica do que ela porque ela se achava melhor do que todo mundo e todos tinham que fazer a sua vontade.
Uma noite quando Talita triste olhava o céu uma estrela veio conversar com ela:
 
- Talita porque você está tão triste?
- É que eu não tenho ninguém para brincar comigo.
- E os seus coleguinhas?
- Aqueles chatos, burros, pobres e feios? Não tem nenhum que sirva para brincar comigo.
- Que coisa feia Talita, todos nós fomos criados por Deus para vivermos juntos, um ajudando os outros, todos temos defeitos mais também temos virtudes e ninguém pode viver só.
- Mas se eu sou melhor do que todo mundo! eu tenho tudo o que eu quero, e o que eu ainda não tenho eu mando comprar.
- Mas não se pode comprar a felicidade, a amizade e o amor.
- Ah! dona estrela, essa conversa está ficando muito chata, na verdade eu queria ser como a senhora, eu queria ser uma estrela, mas a estrela mais bonita do universo, para que todos me admirassem e morressem de inveja.
 - Mas uma estrela tem que ouvir os pedidos que as pessoas da terra fazem, e procurar atendê-los, você vai querer fazer isso?
- Eu quero é ser uma estrela e pronto.
 
Assim naquela noite apareceu no céu a estrela mais bonita que já tinha se visto.
Mas logo Talita enjoou como costumava enjoar de cada brinquedo que ganhava, tapava os ouvidos para não ouvir os pedidos das pessoas e vivia resmungando, achando ruim ser estrela.
Então ela pediu a Deus para ser uma lua pois achava que uma lua era mais importante do que uma estrela, e ela queria ser a lua mais bela do mais belo dos planetas.
  Mas logo Talita se aborreceu de ser lua e viver girando como satélite de um planeta, ela queria ser o centro das atenções e pediu a Deus para ser o sol.
 
Então Talita virou um belíssimo sol com vários planetas e suas luas girando a seu redor.  Mas ainda assim ela continuava triste e sozinha.
Um dia ela observou em um pequenino planeta, um pequeníssimo grão de areia que brincava e sorria feliz, intrigada ela perguntou:
- Como você pode ser feliz sendo tão pequenino e insignificante?
- Porque eu estou satisfeito comigo e com tudo que Deus me deu.
- Mesmo sendo desse tamanhinho?
- As montanhas e todos os astros são formados por pequeninos grãos como eu, os grandes oceanos existem porque pequeninas gotas se juntaram para formá-los e não existiriam árvores frondosas sem as minúsculas sementes, a amizade é a grande lição da natureza, separados não somos nada, mas unidos construímos a felicidade.
Talita pensou, pensou e pediu a Deus para voltar a ser criança pois havia descoberto que a vida não é o que temos ou queremos, mas o que somos e somos muito melhores quando somos capazes de ser amigos, amar e respeitar a todos.
Antonio Pereira APON
Enviado por Antonio Pereira APON em 30/11/2006
Reeditado em 21/01/2013
Código do texto: T305666
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Pereira APON
Salvador - Bahia - Brasil, 52 anos
158 textos (33956 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:31)
Antonio Pereira APON