Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Era uma vez um sapo

Era uma vez um sapo...
Grande, cheio de papo!
Não tinha moradia certa.
Aparecia dali e daqui
em qualquer praça deserta.
E coaxava...Como coaxava!

Não era um sapo qualquer.
Pulava elegantemente
fugindo da vista da gente.
Entre folhagens se escondia
durante o dia
mas, à noite, era o rei.

Até reluzia...
Parecia feliz
e ninguém contradizia.
Afinal, era o dono do pedaço
e não lhe limitavam o espaço.
Sapo maroto!
Era um sapo garoto,
de bem com a vida.
Sapo adolescente
que tudo julgava conhecer

Um dia ficou triste...
O mundo lhe pareceu diferente.
Estava cansado,
o coitado,
e nada mais o satisfazia.
Encolheu-se, desiludido,
no vazio arremetido.

Mas algo lhe estava reservado...
Numa tarde de verão,
saltitante de emoção,
uma jovem rapariga
dele se aproximou
e com todo o carinho
um beijo lhe ofertou.

De pronto o afoito sapinho
num belo jovem se transformou.
Casaram-se e foram felizes
pelo tempo que lhes restou...
Era uma vez um sapo
Que num beijo se encontrou...

SP, 27/05/2004
16:00 horas
Cleide Canton
Enviado por Cleide Canton em 10/08/2005
Código do texto: T41648
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cleide Canton
São Paulo - São Paulo - Brasil
77 textos (3240 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:11)
Cleide Canton