Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A história do Fiel

A história do Fiel

Jocenir Barbat Mutti
Nov/07


Um dos meus recalques é que nunca levei jeito para contar piada. Observo que os bons contadores, normalmente, não riem na hora em que estão contando e sabem imitar com vozes e trejeitos os alemães, italianos, bêbados, gagos, etc.....e sabem sacar a boa piada do seu repertório na hora certa.
Descobri com os meus filhos e depois com a minha afilhada que histórias para criança, sim, eu contava bem. Tinha uma preferida, que eles sempre me pediam que a repetisse, de tanto que gostavam. Era a história do Fiel. História verídica de um cachorro dentre os vários que meu irmão menor teve em sua infância.  Até fiz uma gravação dessa história e assim, quando eu estava viajando, meu filho mais velho brincava com o gravador e escutava várias vezes essa história.
Hoje fico pensando qual a causa do meu sucesso. Eu tinha o esqueleto principal da história, que era uma história dramática, mas cada vez que eu ia contar, dependendo da criança que estava ouvindo, eu dava um toque diferente para chamar a atenção. Da primeira vez a criança geralmente só ouvia a história que eu mesmo contava. Mas nas seguintes, eu começava a história e de repente era a própria criança que adiantava o que aconteceu. Eu ficava só cutucando, e ela mesma ia contando, mudando de acordo com o que ela  já sabia que ia  acontecer. Então eu é que participava da história narrada por ela,  relembrando alguma coisa, algum detalhe.
Não se assustem, não vou contar toda a história original. Só quero representar a cena do diálogo como eu me lembro, considerando, deixa ver, lá pela décima vez em que a história era contada.
Eu - Advinha qual é a história que vou contar?
Criança -  A história do Fiel ... He.. He.. He..
Eu- Acertouuu. Onde morava o Fiel ?
Criança – Em Uruguaiana e o dono do Fiel era o teu irmão.
Eu- E como era o Fiel?
Criança- Grande, marron e com as orelhas grandes e pra baixo.
Eu- Esta agora tu não vais lembrar: Que tamanho tinha o canino do Fiel?
Criança- Deeeeeesse tamanho (abrindo os dedinhos) e a boca era desse tamanho (acrescentando, com as mão abertas).
Eu –Puxa!!! E o que foi que o Fiel fez de errado?
Criança – Mordeu a perna de um viajante ( vendedor de calçados ) do teu pai. E ele ficou muito brabo com o Fiel.
Eu- É verdade. O que mais aconteceu?
Criança – O teu pai mandou tu colocar o Fiel dentro de um saco e levar ele de auto para beeem longe, lá perto do cemitério.
Nessas alturas, a criança demonstrava tristeza, mas com um olhar de quem sabia o final.
Coitado do Fiel! Foi uma decisão muito difícil! Meu irmão chorava aos prantos. Depois que deixei o Fiel lá, choveu dois dias sem parar.
Eu- E será que o Fiel morreu ?
Criança- Nããão, ele voltou tooodo sujo e com fome e arrependido.
Eu – É verdade. E meu pai, o que ele fez?
A criança respondia, dramatizando. Ela era o cachorro. A minha afilhada chegava a ficar de quatro, baforando e uivando, para representar o quanto o cachorro estava esfomeado.
Criança – O teu pai mandou o teu irmão colocar o Fiel, balançando o rabinho, pra dentro de casa. He!!! He !!! He !!!
A história do Fiel traduz uma moral, como disse o meu pai: - Foi uma dura lição para todos!
E eu, porta-voz dessa história e condutor do diálogo, sempre me sentia muito gratificado de sentir a participação das crianças.


Jocenir Mutti
Enviado por Jocenir Mutti em 26/11/2007
Código do texto: T753494

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jocenir Mutti
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 72 anos
18 textos (10180 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 19:10)