Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A preocupação de Estela.

A preocupação de Estela.
maria da graça almeida

Estela acordou-se inda cedo,
pulou da cama sem medo
do frio que fazia lá fora.

Os pés miúdos, descalços,
folgados dos velhos sapatos,
correram o quintal sem demora.

Estela na horta adentrou,
abriu depressa o portão,
que rangeu sem má intenção.

O portão deu-lhe bom dia,
porém sua sintonia
denotou preocupação.

Estela olhou as verduras
com muito amor e doçura
e afagou-as com as mãos.

Julgou que a alface tão crespa,
mais ficara arrepiada,
por temer o vôo das vespas.

Acenou para os legumes,
que, revelando ciúme,
cobravam sua atenção.

Preocupou-se com o tomate,
julgando que a face corada
queimara-se na madrugada.

Achegou-se à berinjela,
que roxa pareceu a ela
ter a cor da aflição!

Jurou que um certo duende
houvesse pintado listrinhas
no corpo da abobrinha.

Isso assim era demais!
Voltou pra casa, correndo,
nem sequer olhou pra trás.

Na sala entrou sem demora.
Pediu à mãe nessa hora
de presente uma porta.

E durante a madrugada,
pelos amigos da horta,
trocou o portão pela porta.
maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 30/03/2005
Reeditado em 30/10/2005
Código do texto: T8710
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
248 textos (14810 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:05)
maria da graça almeida