Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Casa de Vila Isabel

A Casa de Vila Isabel
Que no passado abrigou
Um "passrim" diferente
Um joão de barro cantador
Ficou toda impregnada
De sonho, Poesia e de Amor.

De Pão de Açucar e de Afeto
O Sonho então se alimentou
E como diria o Poeta:
"Tudo se transformou"
 E a Casa se encheu de novo
De um povo sonhador
Que veio ensinar seu canto
Pra tudo quanto é morador
Da mesma Comunidade
Onde o Samba se criou.

Braguinha, Noel e Martinho
Que não me deixam mentir
Cmo certeza, onde estiverem
Tambem irão aplaudir
O esforço e boa vontade
Deste povo sonhador
Que ensinando a meninada
A Tocar e a Cantar
"Não deixa o Samba morrer...
Não deixa o Samba acabar.


Escrito em 2.002 em homenagem á casa que abrigou na infância:Braguinha(JoãodeBarro)/Noel Rosa, Pixinguinha,Almirante e Alvinho que formaram o "Bando dos Tangarás"e hoje abriga a "Orquestra Acordes da Vila" de MPB
Aecio Flávio
Enviado por Aecio Flávio em 24/01/2006
Reeditado em 18/04/2006
Código do texto: T103150
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aecio Flávio
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 75 anos
139 textos (20916 leituras)
117 áudios (22139 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:27)
Aecio Flávio