Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Final fúnebre emotivo

Todo dia me pergunto se tenho culpa

vendo tudo de outro modo não tenho ninguém

numa sala eu vejo o tempo que me alcança

sei mesmo que a morte indecisa me pegou

e questiona se lá eu tenho lugar

se engana pensando se ja é hora

e de tanta cisma eu ja fui sem perguntar

me afoguei bem fundo na terra tentando chorar

as pessoas andam todas
 
vivendo a vida dos parceios que não tem

alcancei a morte num instante

cheguei feio como quem persegue alguém

Doi menos que amor
assim doi
tudo que se faz

se alguém visitar
então vai
conte a ela
vai e diz

você partiu sem mim
e eu parti depois
r u l
Enviado por r u l em 20/03/2006
Código do texto: T125651
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
r u l
São Paulo - São Paulo - Brasil, 29 anos
21 textos (1098 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 14:10)
r u l