Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VENTO LEVANTE

Homenagem ao africano que, fugindo de sua terra e chegando à Espanha através do Estreito de Gibraltar, é perseguido e muitas vezes devolvido ao seu país de maneira humilhante pela imigração espanhola. Este é outro poema cantado. A melodia é triste como a música de lamento do negro.  "Vento levante" é um tipo de vento muito comum naquela região.  (Espanha, 1998)


Vento levante
Que vem lá do norte
Que bate tão forte
No meio do mar

Vento levante
Tua pele morena
Não é tão bem-vinda
Do lado de cá

Vem, mostrarei um caminho!
Onde tu podes tranqüilo aportar
Lá tu podes deitar teus filhinhos
E dormir sem ninguém te acordar
E dormir sem ninguém te chamar

Vento levante
Eu conheço o teu cheiro
E esse teu tempero
Tão familiar

Vento levante esta terra em que vais
Sim, precisa de ti.
Para se refrescar

Vai, mas não te esqueças de mim.
Vai, mas não tardes de pra mim retornar
Vai e me traz um pouquinho de mar
Pra aquecer minha alma e meu peito
Pra matar a saudade de lá

djalma marques
Enviado por djalma marques em 06/05/2006
Reeditado em 06/05/2006
Código do texto: T151412
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
djalma marques
Recife - Pernambuco - Brasil
67 textos (7455 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:15)
djalma marques