Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Céu

O azul ocaso reflete como espelho
Aqui em baixo tanto mimo e pouco zelo
É a correria desregrada e vida que nunca acaba
E corremos, ultrapassamos em voltas de autoramas

Sei que pequeno eu me faço grande
Conquitadores e vencidos somos a todo instante
Cobrir ...
A natureza me faz gigante

Pare pra sentir o vento
Pare pra sentir a vida
É tão bonita e tão perto
Como a luz do sol infinita

Sentado no seu quintal o mundo inteiro
Há flores em caqueiros e a verde relva que trás
Certas lembranças que não voltam mais

E o corredor do mundo (2x)
Eu sinto o gosto do que vai chegar

Pare pra sentir o vento
Pare pra sentir a vida
É tão bonita e tão perto
Como a luz do sol infinita

E do tapete que pisas
Novas certezas possam encontrar

Pare pra sentir o vento
Pare pra sentir a vida
É tão bonita e tão perto
Como a luz do sol infinita
Robson
Enviado por Robson em 25/05/2006
Código do texto: T162411

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Robson
Feira de Santana - Bahia - Brasil, 40 anos
100 textos (2584 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:13)
Robson