Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Telminha

Eu queria poder te dizer e eu posso!
Tudo aquilo que fez eu gostar de você.
É nosso!

Vejo você me chamando para perto de ti.
Nos meus sonhos você me abraça e sorri.
Eu gosto.

Eu queria cantar a canção.
Que me lembra você.

Mas recordo o quanto eu corri.
Foi querendo mostrar para ti.
Que eu podia ir ai.
Para te ver.
E posso.

O começo de uma paixão
Arrebata qualquer coração.
Eu queria dizer que era minha.
Mas você tinha medo e pedia.
Calminha.

O que você não entende...
È que te ver todo dia é a razão da minha alegria.
Penso no meu do seu olho
Que é Igual ao mel não a todos.

Ler seu nome ao contrario.
Num espelho de sonhos
No espelho as mensagens
Escrevem-se aos poucos.

E o amor que eu tenho em mim
Passaria
Se um dia eu passar pela vida.
Sem poder te beijar Telminha

Procurando a razão de meus dias
Sem achar quem eu tanto queria
Poder abraçar só um pouco.
 

A vida não é um sonho.
É um caminho...
Eu Percorro.


Procurando você pelo todo.
Só escuto a vida pedindo de novo.
Que eu tenha.
 

Vou chamando seu nome.
Inteiro vai me machucando aos poucos
È fogo.

Vai queimando por dentro de mim
E componho um samba-canção.
Que é um choro.


Que é só pra você mais ninguém.
Lamentando a noite perdida.
E era minha também a paixão
Que eu via.

Para Deus numa prece eu pedia...
Só estar eu, você nessa vida.
Era a minha alegria te ver.
 
oliveto
Enviado por oliveto em 17/08/2006
Código do texto: T218344
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
oliveto
São Paulo - São Paulo - Brasil, 38 anos
3 textos (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:18)