Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JANGADEIRO

JANGADEIRO

Jangadeiro vai
jangadeiro vem,
numa vida de quem nada tem.
Todo dia sai cedinho
antes do dia despertar.

Vê nascer o sol,
clarear o céu,
lança sua jangada ao mar fiel,
pra ganhar a vida para os seus.
Volta sempre quando o sol vai dormir
E a sua vida passa e o tempo também.

Jangadeiro vai,
jangadeiro vem,
sente saudade do amor que tem.
Velho amigo e companheiro,
suas histórias vem contar,
desse mar que seu amigo,
e da vida em que são par.

Quantos  peixes  já  pescou!
Tempestade desabou,
jangadeiro fez sua prece
e a tormenta então passou.

Jangadeiro vai,
jangadeiro vem,
o coração cheio d amores
que lhe fazem sentir assim, tão bem.




Esta letra de música foi feita no início dos anos 1970, quando eu tinha cerca de 20 anos.
Época de muitos festivais estudantis.
Mario Rezende
Enviado por Mario Rezende em 14/09/2006
Código do texto: T240127

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mario Rebelo de Rezende). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mario Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
689 textos (50928 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:59)
Mario Rezende