Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CASA DA DONZELA

A janela ‘tá’ aberta dá pra ver o mundo de fora. Na calçada, criançada, correria, pique-pegador, brincadeiras e agonias. Que mistura! Dor e prazer. Da sacada na janela a donzela aguarda seu amor.
Quando eu olho dentro dela, já se tornou asilo da fé. Os ruídos de sua rua seu sono não podem incomodar. A parede indiferença transforma gritos de dores em suspiros de paz. E ela toda apaixonada aguardando o seu amado Senhor.
Eu não esperava te ver assim tão apaixonada no meio de tanta desgraça. Eu que nem podia acreditar, está tão desesperada que não percebe mais ninguém.
Essa casa ‘tá’ aberta, vamos, vamos, entre sem bater. Rola e embola dia afora louvação ao menino Jesus. É a casa da donzela, de todos nós, casa de ninguém, casa de misericórdia, de compaixão, casa do além.
É a casa dos meninos no terreiro com os santos a brincar. É a porta, o caminho de amor, caráter e fé. É a festa de alegria, elegia ao Nosso Senhor. Sua donzela preferida que com amor, a todos seduz!
Eu não podia mais esperar pelos filhos do homem na rua a brincar. Eu que já desconfiava da fé, é na casa da donzela que quero ver o amor renascer!
Marco Faria
Enviado por Marco Faria em 17/10/2006
Código do texto: T266859

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Faria
Piratininga - São Paulo - Brasil, 36 anos
28 textos (937 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:35)
Marco Faria