Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
(canção rancheira)

Meu corpo está na cidade,
brigando com a poluição;
mas a minhalma serena passeia,
pelas belezas do nosso sertão.
Percorre as montanhas e vales,
se banhando e pescando num ribeirão;
inalando o perfume das flores,
revigorando a minha emoção.

Pela magia dos sonhos levado,
me vejo num casarão,
cercado de mata nativa,
enfeitado pela criação,
sinto o vento invadindo meu corpo,
saudando a chuva meu alazão,
com as gotas molhando a poeira,
vou sentindo o gosto do chão.

Me vejo tambem noutra cena,
meu pai lá no mangueirão.
minha mãe apjeitando a quitanda,
e a mesa farta com meus irmãos,
na rede a minha amada,
rabisca uma nova canção,
tentando consolar o meu corpo,
que briga com a poluição.
Tentando consolar o meu corpo,
que tambem briga com a solidão.



Roosevelt Luiz de Souza Souza
Enviado por Roosevelt Luiz de Souza Souza em 16/11/2006
Reeditado em 22/12/2006
Código do texto: T293265

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roosevelt Luiz de Souza Souza
Osasco - São Paulo - Brasil
58 textos (4473 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:39)