Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Unwritten ( Tradução )

Eu não estou escrita


Não se pode ler minha mente


Sou indefinida


Estou apenas começando


A caneta está em minha mão


Terminando o não planejado


Olhando para a página em branco antes de você


Abri a janela suja


Deixando o sol iluminar


As palavras que você não pôde encontrar


Chegando perto de algo à distância


Tão perto que você pode quase sentir o gosto


Liberte suas inibições


Sinta a chuva na sua pele


Ninguém mais pode sentir isso por você


Só você pode deixar isso acontecer


Ninguém mais, ninguém mais


Pode dizer as palavras por você


Se banhe nas palavras não ditas


Viva sua vida com os braços abertos


É hoje que seu livro começa


O resto continua por ser escrito Oh, oh, oh


Eu quebro a tradição


Às vezes minhas tentativas


Passam da linha (yeh, yeh)


Nós fomos condicionados


A não cometer erros


Mas eu não posso viver dessa maneira


Olhando para a página em branco antes de você


Abri a janela suja


Deixando o sol iluminar


As palavras que você não pôde encontrar


Chegando perto de algo à distância


Tão perto que você pode quase sentir o gosto


Liberte suas inibições


Sinta a chuva na sua pele


Ninguém mais pode sentir isso por você


Só você pode deixar isso acontecer


Ninguém mais, ninguém mais


Pode dizer as palavras por você


Se banhe nas palavras não ditas


Viva sua vida com os braços abertos


É hoje que seu livro começa


O resto continua por ser escrito


Sinta a chuva na sua pele


Ninguém mais pode sentir isso por você


Só você pode deixar isso acontecer


Ninguém mais, ninguém mais


Pode dizer as palavras por você


Se banhe nas palavras não ditas


Viva sua vida com os braços abertos


É hoje que seu livro começa


O resto continua por ser escrito


Olhando para a página em branco antes de você


Abri a janela sujaDeixando o sol iluminar


As palavras que você não pôde encontrar


Chegando perto de algo à distância


Tão perto que você pode quase sentir o gosto


Liberte suas inibiçõesSinta a chuva na sua pele


Ninguém mais pode sentir isso por você


Só você pode deixar isso acontecer


Ninguém mais, ninguém mais


Pode dizer as palavras por você


Se banhe nas palavras não ditas


Viva sua vida com os braços abertos


É hoje que seu livro começa


O resto continua por ser escrito


Sinta a chuva na sua pele


Ninguém mais pode sentir isso por você


Só você pode deixar isso acontecer


Ninguém mais, ninguém mais


Pode dizer as palavras por você


Se banhe nas palavras não ditas


Viva sua vida com os braços abertos


É hoje que seu livro começa


O resto continua por ser escrito


O resto continua por escrito


O resto continua por escritoOh, Yeah, Yeah
Iara Oliveira
Enviado por Iara Oliveira em 15/09/2007
Código do texto: T653309

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Iara Oliveira
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 39 anos
15 textos (2858 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 10:56)
Iara Oliveira