Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MATIZES DAS ESTRADAS

AH! QUE BOM QUE TU VOLTASTES,
OS PARDAIS FAZEM FESTAS NO JARDIM,
AÍ, O ADEUS ACORDOU O ONTEM,
VOCÊ FOI E ASSIM DISTANTE,
VI VOCÊ SAIR DE MIM.
AS ROUPAS FROUXAS, AMASSADAS,
OS VINCOS DESFEITOS POR MÃOS DESCONHECIDAS,
SÃO MATIZES DAS ESTRADAS.
NÃO QUERO SABER DA TUA HISTÓRIA,
SÓ QUERO SABER DA MINHA MÉMORIA,
VEM,TRAZ ESSE CHEIRO CARMESIM.
QUERO OS TEUS BEIJOS COLIBRI,
OS ABRAÇOS ENVOLVENTES,
NAS NOITES MAESTRAIS
OU NAS MANHÃS, MADRIGAIS,
DEPOIS DEIXO VOCÊ IR.
Ecila Yleus
Enviado por Ecila Yleus em 29/10/2007
Reeditado em 05/01/2008
Código do texto: T714959
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ecila Yleus). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ecila Yleus
Recife - Pernambuco - Brasil, 64 anos
328 textos (10436 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 19:09)
Ecila Yleus