Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NATAL

Os poderosos esperavam por um rei que viesse para reinar com mão de ferro e pela envergadura da espada. Porém, contradizendo a toda expectativa, Jesus nasce distante, em Belém, na pequena Nazaré, no meio dos pobres e como uma criança.

O nascimento do Menino Deus marca o final de uma era de opressão e a chegada de um novo tempo. Ele vem dialogar pessoalmente com seu povo. Ele vem mostrar o caminho a seguir, caminho de luta contra aqueles que matam a vida, caminhos  de resistência e perseverança, caminhos que levam ao amor, à vida, e vida em abundância.

O nascimento do Menino Deus é a Boa Nova da esperança, relatada por São Mateus através da visita dos Reis Magos que, guiados por uma estrela procuravam pelo recém-nascido. Neste episódio, podemos perceber o cumprimento de todas as profecias que anunciaram a vinda do Cristo Salvador, o Menino Deus. Vejamos:

"Tendo Jesus nascido na cidade de Belém, na Judéia, no tempo do rei Herodes, alguns magos do Oriente chegaram a Jerusalém,  e perguntaram: "Onde está o recém-nascido? Nós vimos a sua estrela no Oriente, e viemos para prestar-lhe homenagem. (Mateus 2,  1  e  2).

A estrela é sinal do nascimento: "Eu o vejo, mas não é agora; eu o contemplo, mas não de perto: uma estrela avança de Jacó, um cetro se levanta de Israel, e esmaga as têmporas de Moab e o crânio dos filhos de Set (Nm 24,  17).

O nascimento em Belém: "Mas você, Belém de Éfrata, tão pequena entre as principais cidades de Judá! É de você que sairá para mim aquele que há de ser o chefe de Israel! A origem dele é antiga, desde tempos remotos. (Miq 5, 1).
 
Vivemos um grande momento de esperança, preparando o caminho do Menino Deus que vai chegar. Eis que se aproxima o Natal! Mas, será que entendemos verdadeiramente o Natal?

O tempo urge. É necessário aparar as arestas, endireitar os caminhos: primeiramente em nossa família, em nossa comunidade, em nós mesmos, mudando nossas atitudes, saindo do nosso comodismo, buscando promover a paz, a justiça e o amor, nos comprometendo com a vida.

Porém, para muitos o Natal é dia de dar presentes caros, fazer banquetes com comidas e bebidas caras, é a festa do consumismo. Até mesmo as pessoas mais necessitadas fazem dividas, iludidas pela propaganda fantasiosa. Aí, o verdadeiro sentido do Natal acaba no esquecimento.

Não podemos deixar morrer esse sentido que nos leva a refletir sobre o nascimento do Menino Deus, sobre o Natal. Pois Ele nos convida a nascer de novo, como criança, e a renovar a esperança. Natal não é apenas um dia. . . de grandes comemorações. É Natal todas as vezes que deixamos Cristo renascer em nossos corações.



 30/11/06
Wilcaro Pastor
Enviado por Wilcaro Pastor em 01/12/2006
Reeditado em 01/12/2006
Código do texto: T306286
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wilcaro Pastor
Coronel Fabriciano - Minas Gerais - Brasil, 65 anos
489 textos (37600 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:32)
Wilcaro Pastor