Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                         Carta ao Bom-velhinho 

                                                        Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 2005


Papai Oel, dia 

     Meu nome é Maria Luísa – minha pima me chama de Maissa, ela, a Maria Clara só tem um ano e... não sei – e tenho cinco meses, é meu pimeiro Natal. 
     Bigado papai e mamã, eles pessoas boa, dá carinho, leitinho, futa: manana, maçã, pêra, mamão (não gosto de mamão, mas a mamã diz que é bom) e como tudo. 
     Não chupo pepeta, mas adoro o meu dedinho. Não quero pedi nada pa mim, poque eles me dá tudo que peciso, mas to tiste, poque quando papai e mamã me leva pa passear, eu vejo quianças na rua, sem colinho, sem papá, sem futa, sem nada... Poque, Papai Oel? Dá pesente pa elas, pode sê: uma casa, não é casa que papai diz, é lar, família; dá manana; dá leite; dá esperança pa elas... E eu serei mais feliz ainda, nos próximo Nata, Natals - ah, pural é difícil - se um dia não tiver quianças com fome no mundo. 
     Papai Oel, bigado por tudo, eu te amo 


                                                                            Maria Luísa Mattos Schocair
Nel de Moraes
Enviado por Nel de Moraes em 12/12/2005
Reeditado em 12/12/2005
Código do texto: T84794

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.neldemoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nel de Moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
407 textos (351720 leituras)
2 e-livros (297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:40)
Nel de Moraes