Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPO DE PAZ


Dizem que há um tempo
de Paz e um tempo de guerra.
Mas onde anda a Paz, sonhada,
esperada, desejada.
Só ouço a guerra, estúpida,
maldita.
Não respeita, religião, cor,
amor, família ou propriedades.
Não importa qual o seu Deus,
qual sua razão.
Não há razão para tanta maldade,
no coração.
Queimam cruzes, bandeiras e seres
humanos, numa inconseqüência
doida.
Mísseis cruzam o céu azul, que
fica vermelho do sangue derramado
no chão.
Não quero a guerra, só a Paz.
Quero crianças sorrindo, sem
lágrimas sangrentas correndo
por faces tão inocentes.
Quero o povo, sem fome, frio,
ou qualquer tipo de privação.
Quero mães cantando canções
de ninar, e não tapando ouvidos
de seus filhos, para que não ouçam
os gritos dos desesperados.
Quero dormir, sonhar e acordar
em campos floridos.
Não quero bombas,
minas camufladas, fuzil ou qualquer
arma, nas mãos dos homens sem fé.
Sempre um dia de sol, sem nuvens
de fumaça, queimando tudo
sem parar.
Oh...Meu Deus...Quero Paz...
Luiza Porto
Enviado por Luiza Porto em 21/02/2006
Código do texto: T114544
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luiza Porto
São Paulo - São Paulo - Brasil, 71 anos
468 textos (35407 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:27)
Luiza Porto