Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BALADA DA VIDA

Saberias ó doce encanto meu,
Entre nuances e alegorias flutua meu ser,
Meus pensamentos perambulam a procura de caminhos vividos,
jamais percorridos, tão pouco conhecidos, enclausurados no cerne de cada ser.
Parábolas despojadas que incendeiam à  alma e mostra-nos um pouco do frescor da brisa mansa exibida à todos, a qual muitas vezes castiga-nos aos poucos, uma dureza que invade nosso pobre coração, sofrido, entristecido e até possuído por lenhos inconcebíveis, desprezamos tudo em todos, antagônicos aos pontos cruciais para o perdureo de nossa existência.  Mostrando-nos solicitos ao mal e nada condizente à roupagem do bem que reside em nosso subconsciente , pois, é ai que mora o desconhecido, o revelador que não se apega às tempestades da vida, e transforma tudo em todos, e jamais deixa uma só vida desprovida de vida.
Tião Moraes
Enviado por Tião Moraes em 04/03/2006
Reeditado em 03/09/2016
Código do texto: T118514
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tião Moraes
Rio Claro - São Paulo - Brasil, 55 anos
70 textos (2166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:26)