Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RECADO ESPIRITUAL NA LATA!

(Toques da Cia. do Amor, Sem Circunlóquios, Como manda o Figurino!)



Rapaz, só de ler sua carta, já ficamos chocados.

Você é a fúria encarnada!

Mas, ao mesmo tempo, não passa de um cara perdido.

Por trás dessa raiva toda se esconde um garoto sofrido.

Você grita muito, mas quer mesmo é carinho.

Nada lhe satisfaz, porque você não se satisfaz!

E, aqui no Astral, todo mundo sabe: você chora escondido.

Olha, nem você é do jeito que pensa, nem a vida é madrasta má!

Se o seu olhar é torto, tudo passa a ser visto de forma torta.

Se você pinta a vida de cinza, cinzento será o seu viver.

Mas você não se toca, não é mesmo?

Muitos já tentaram lhe ajudar, mas você não ouve ninguém.

E os seus pais já choraram tudo o que tinham para chorar.

Mas você é o bonzão! Nada afeta você.

Mas a galera astral sabe que você chora escondido!

Você pinta de machão, mas não passa de um bobão!

Acha-se esperto, mas vive cheio de ilusão de grandeza.

E aquele pó branco que você está pensando em cheirar?

Mais uma ilusão no seu panteão de sandices...

Você quer mesmo é abafar o vazio de sua consciência!

Ou, melhor dizendo, de sua incompetência em ser feliz e querido.

Rapaz, olha o preço que você já está pagando pela sua fúria.

Que solidão é essa que corrói você por dentro?

Você criou um muro de raiva, mas ele também é sua prisão.

Ninguém entra em você, mas você também não sai!

Isso é empate, cara, não é vitória alguma.

Nesse jogo de viver, você está tomando de goleada.

E o pior: você só dá de canela, mas pensa que é craque.

Imagina-se fazendo golaços, mas só faz gol contra.

Se liga, rapaz! Sai dessa! Nada desse pó branco maldito!

Se toca, cara! Vale a pena viver. É possível ser feliz.

Desarme essa fúria toda e peça desculpas, de coração.

Se precisar, chore; mas melhore, por favor.

Arranje uma garota legal, sem pó branco, sem vazio...

Jogue fora o seu arsenal de xingamentos descabidos.

Canalize a força de sua raiva para algum esporte.

Vá praticar artes marciais, para disciplinar sua vontade.

Ou, então, vá aprender a tocar algum instrumento.

Faça algo, pelo amor de Deus! Volte a viver.

Você se lembra de quando era criança? Que alegria, hein?

Você pulava, brincava, dançava, sorria... e era uma beleza.

Pois então, volte àquele tempo. Recomece. Vire o jogo.

Devolva o sorriso aos seus pais. Vá namorar! Dance!

Há quanto tempo você não canta no banho?

Nesse momento, na mesma cidade onde você mora, é alta madrugada.

Daqui a pouco o rei sol surgirá. Ele é um grande terapeuta natural.

Sempre apresenta um novo dia, fonte de recomeço.

E ele é prova de que o dia de ontem se foi, com tudo o que rolou.

Sua luz chama para outros rumos, pois é preciso viver.

Esse novo dia é seu também. Abrace-o. Aceite-o.

Por favor, VIVA! DANCE! CANTE! SORRIA! NAMORE!

Você escreveu e desabafou como quis. Pediu algo e levou!

E agora, vai fazer o quê? Vai correr da raia ou vai virar o jogo?

Você queria uma mensagem dos espíritos, para se consolar.

No entanto, só consolo não adianta no seu caso.

Caras como você precisam de esclarecimento na lata!

Nem Buda nem Jesus vão lhe salvar. Ou você vira o jogo, ou se ferra!

Nem mais nem menos. O lance é seu. A vida é sua. E o sol já vem...

Faça um favor a si mesmo: vá no quarto de seus pais, agora.

Olhe-os dormindo, para que eles nem saibam que você fez isso.

Observe as rugas em seus rostos e saiba: parte delas são suas.

Sim, são suas, pois você os fez chorar demais.

Eles não são perfeitos, são apenas seres humanos com filhos.

Mas, pode ter certeza, à moda deles, eles amam você.

Dê um presente a eles: volte a sorrir. Tire as lágrimas deles.

E, por favor, tire as suas também. E vá namorar...

Desculpe o jeito, mas aqui na Cia. do Amor o lance é na lata.

Nós dizemos o que ninguém quer dizer, como Deus mandou.

E só o Papai do Céu é que é nosso chefe. Ele é o Papai Poetão!

E sua poesia maior é a vida. O seu livro é o universo vivo.

Nós somos suas letras impressas nas folhas-estrelas do livro da vida.

Então, ficamos por aqui. Fique firme e vire o jogo. Você pode!

Não queremos mais ver você chorando escondido e se lamentando.

Queremos ver você com o sorriso a toda! DANCE, MAN!



P.S.: A Cia. do Amor agradece ao amigo encarnado que grafou mediunicamente essas linhas, e que foi acordado no meio da madrugada só para escrever esse recado, direto e necessário, também para várias outras pessoas nas mesmas
condições do rapaz citado. O bom disso é que ele também vai ver o rei sol surgir daqui a pouco. E nós vamos ficar aqui mais um pouco, para juntos agradecermos ao Papai do Céu por mais um dia na existência eterna. Dentro ou fora da carne, somos nós mesmos, BEM VIVOS!

VIVA A VIDA! VIVA A DEUS! VIVA O SOL! VIVA O AMOR!


Cia. do Amor – A Turma dos Poetas em Flor*.
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – São Paulo, 15 de março de 2006).



- Nota de Wagner Borges: Fui acordado de madrugada para escrever esse recado mediúnico todo. E o pessoal da Cia. do Amor me pediu para enviar esses escritos hoje mesmo. Os motivos, só eles é que sabem. Apenas transcrevi para o plano físico o recado deles, que são amigos espirituais muito legais. Não sei quem é o rapaz, nem qual é rolo dele. Só sei que esses escritos precisam seguir hoje, para chegar a quem de direito.

Esclareço, ainda, que tudo isso surgiu por influência direta dos espíritos (que são apenas gente que “mora do outro lado”) e, por isso, não tenho como dar mais detalhes.

Portanto, peço aos leitores que não me enviem e-mails ou cartas pedindo explicações adicionais, ou mesmo mensagens do extrafísico. Já basta a exposição que sofro ao fazer esse trabalho de veicular textos espirituais de forma aberta. Sempre surge alguém cobrando isso ou aquilo e querendo mais, sem considerar o desgaste pessoal de quem está envolvido num trabalho desse porte. Com raras exceções, como nesses escritos de hoje, os textos que
recebo são de cunho geral, contendo informações voltadas para o esclarecimento consciencial das pessoas interessadas na temática espiritual, sempre de forma aberta e genérica. Não tenho tempo nem condições de receber textos espirituais de cunho particular. Contudo, penso que muitos leitores
podem extrair algo para o seu caso em particular, mesmo quando o texto é direcionado abertamente para todos. É só saber extrair as lições espirituais inseridas nos escritos, saber ler nas entrelinhas e saber ver com “outros olhos”, aqueles, do coração espiritual.

Paz e Luz a todos os leitores.
Cia do Amor
Enviado por Cia do Amor em 15/03/2006
Código do texto: T123630
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cia do Amor
São Paulo - São Paulo - Brasil
8 textos (430 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:30)
Cia do Amor