Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRÉDITO IMAGEM: www.cirugiaesteticaymastologia.com.ve/ imagene


Hoje recebi um e-mail que incentivou trazer para cá alguns poucos textos de quando estive doente. Na época, eu comecei a fazer um blog para mandar pro espaço a minha fragilidade humana.
Se estes textos estão servindo para algumas pessoas, creio que aqui poderá ter uma serventia maior
Se for pra ajudar estamos aqui.   


DE FRENTE COM A FERA 17.02.2005

Viver sempre é um grande desafio.
Passamos o tempo todo procurando exercer nossos talentos em busca fundamentalmente da tão sonhada felicidade.
E nessa luta, somos capazes de deixar para depois os consertos dos pequenos defeitos da nossa principal máquina que é o nosso corpo.
Comigo não seria diferente se a empresa em que trabalhei durante vinte e sete anos, não me obrigasse a me submeter a um exame geral anual, e com isso criar o hábito mesmo depois de me aposentar.
Como agosto é um mês meio perdido para mim, resolvi elegê-lo como o mês dos meus cuidados.
Tudo ok, mamografia nota 10 e saúde exemplar.
Em novembro, falando ao telefone com alguém, por um simples acaso toquei minha axila direita e meus dedos treinados em contar dinheiro encontaram um pequeno cisto ou nódulo, quase impercepitível, preso por ali.Um cisto de difícil acesso já que movimentação do braço o escondia e para achá-lo novamente foi preciso muita manobra com o braço e com os dedos da mão. 
Num passo adiante, busquei um médico mastologista a procura de um diagnóstico e na minha cabeça e no meu coração, de preferência um diagnóstico a meu favor.
Entretanto, o corpo não faz favor, ele está sujeito a chuvas e trovoadas assim como nosso alma, mas ele é mais educado e só reclama quando não tem jeito.
E lá fui eu buscar o resultado do exame histológico de uma pequena intervenção cirurgica para retirada daquele nódulo. E ao abri-lo a FERA uivou sonoramente para mim, era uma carcinoma ductal metastático.
Eu sabia o que era carcinoma, eu sabia o que metastático, mas o ductal apesar de saber que era de um ducto eu não imaginava nem de onde de onde era.
Por alguns minutos, o exame olhava para mim e eu para ele e a sensação era de uma fera mostrando os dentes e uivando pra mim.
Não conseguia chorar, como até hoje ainda não consegui.
Parti para o ataque a fera e fui buscar outra opinião em um centro maior do que eu deveria ou poderia fazer.
E dai em diante minha experiência será escrita neste blog, com a intenção total de ajudar ou dividir com outras
pessoas a certeza de que não é preciso ter medo do cancer, é preciso combatê-lo o quanto antes possível tendo uma vida feliz, uma vida saudável.
Rosa Berg
Enviado por Rosa Berg em 29/04/2006
Reeditado em 29/04/2006
Código do texto: T147506

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosa Berg
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
509 textos (71851 leituras)
30 áudios (5857 audições)
2 e-livros (2212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:21)
Rosa Berg