Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem marca, dança

Putz! Deve ter sido praga desse meu leitor que adora envenenar, mas é a terceira vez que penso em menos de uma semana. Preciso ir ao médico! Devo estar com síndrome de inteligência compulsória. Isso só pode me fazer mal, certamente.

Enfim...

Por que uma mulher troca de homem? Poderia perguntar também o contrário, mas as necessidades são diferentes, então, fico só com o lado feminino. Elas trocam porque falta:

[amor]
Sexo
Atenção
Ciúme
Cuidado
Mais atenção
Mais sexo
Mais cuidado
[amor]

O início de qualquer bom relacionamento é temperado com altas doses de atenção, sexo, carinhos, telefonemas, e-mails, noitadas, danças sensuais, uma pitada de ciúme, copos de vinho, mais sexo e mais tudo isso de novo e outras coisas. Delicioso.

O dia-a-dia impõe um outro ritmo e é onde quem marca, dança. Nada jamais será como o primeiro impacto da paixão. Mas ela tem seu próprio tempo de duração e aquela coisa toda gostosa tem seus dias contados. Irá reverter-se em amor ou em separação. Mas no meio tempo da paixão, naquele intervalo dos quinze minutos, se o homem se achar (e a maioria se acha) e marcar aquela bobeira de trocar seu bom dia das 8 da madrugada pelo bom dia do meio-dia e meia, aqueles trocentos telefonemas e torpedinhos, pelos automáticos: como você está? Só liguei pra um beijo (e era só pra isso mesmo), o torpedinho que ocupava umas quatro telas do celular (umas dez vezes ao dia, no mínimo) se reduzir a : oi amor, saudade (dá um ódio quase mortal), e só esse ou uns dois desses durante o dia, se a mulher disser: estou indo ao Shopping, vou pegar um cinema e tomar um lanche e ele perguntar: - sozinha? E ela, ou enviesar na resposta, ou disser que vai ver se encontra o 'pessoal' por lá e ele achar que está tudo bem... dançou, companheiro!

Não que ela vá traí-lo já (algumas vão), mas em seu ser feminino costuma soar um alarme e ele costuma dirigir a mente a outros focos e voltar seu olhar para todos os lados. Ela irá se segurar (algumas não), tentar salvar a situação (algumas não), escrever, telefonar, propor (e o alarme soando) e quando ela perceber, o padeiro é o homem mais lindo que ela viu na vida e você virou um traste.

Conquistar é quase fácil, manter a conquista é que são outros quinhentos.

Se você consegue viciar-se por drogas, cigarro, bebidas e isso tudo não é nada saudável, imagine viciando-se por uma coisa boa, uma pessoa - e pessoas viciam-se em pessoas - e, de repente, privar-se disso, indo de encontro a uma crise brutal de abstinência, onde seu corpo, sua mente, seus hábitos, tudo isso pede o outro e ele falta. Você tem duas alternativas válidas: ou ficar choramingando (e o tempo de choramingar está cada dia menor devido a lei de oferta e procura) ou se mandar e procurar sua turma (é o mais eficaz).

Então, meu camarada, enquanto você marca e dança, alguém coloca o som e curte a dança com a sua mulher.

Bem feito!
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 19/07/2006
Reeditado em 19/07/2006
Código do texto: T197058

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (344672 leituras)
1 áudios (2463 audições)
4 e-livros (3951 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:35)
Maria Quitéria