Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Brincadeira de Vida e Morte.

 Brincadeira de Vida e  Morte.
Sou vida, ainda que não pareça com nada,
sou última folha, balançando ao vento
na copa da mais frondosa árvore,
ou minúsculo broto buscando a luz.
 
Sou vida, no burburinho de crianças correndo,
chorando, intermeada de tantas nuances,
no farfalhar de bichos e insetos, pisando sobre folhas secas
nas densas florestas que ainda resta.
 
Sou vida,no mais limpo céu azul,
na mais lonjíncua estrela brilhando,
na menor nuvem como uma mancha,
na bolha de ar que se desmancha.
 
Sou vida, subdividida sempre na medida exata,
bilhões de minúsculos seres habitando oceanos
zilhões de átomos, nêutrons, prótons,
bilhões de seres embaixo, no ar,
e em cima da terra- agora, os humanos.
 
Sou vida, inexplicável explicável,
inigualável,única, ímpar, igualável sim
na morte que iguais a todas
me faz eterna.
 
Sou vida,se humana,não defiro
também sou normal, sou fenôme-nal
e com a morte brinco de eterna
de todas maneiras.
 
Porque sou vida!
Num acidente,numa bala perdida,
nas situações mais raras,
um navio que naufraga, um avião que cai,
um atropelamento,um juramento de morte
uma falta de sorte,um entorse,um afogamento
uma gripe, uma alergia, um erro na cirurgia
um incêndio,um suicídio, um estrepe,
a bebida, o cigarro,o capotamento do carro,
uma veia entupida,um AVC,um infarto
um tombo, uma epidemia, uma rara doença
um câncer, uma Aids incurável,
uma idade avançada, um recém-nascido
uma briga de rua,a hora chegada
uma desculpa bem dada!
porque sou vida!

DeDêCamillo !5-08-06
DeDêCamillo
Enviado por DeDêCamillo em 18/08/2006
Código do texto: T219593
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DeDêCamillo
Campinas - São Paulo - Brasil
3 textos (105 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:35)
DeDêCamillo