Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mesmo " com a corrupção "



Corrupção  é forte e não tem vergonha.
E não ter vergonha, funciona como vantagem,
em um país de senso de valores deformados
Ontem mais dois escândalos para o governo
negociar com parte da mídia e com a oposição.
Tudo aqui é negociado, é uma questão de preço,
é o que determina o Presidente e o Partidão.
O Luiz Gushiken, amigo e compadre do Presidente,
pagou por revistas que não foram entregues, todas,
e as que foram seguiram em atalho direto para o PT.
O contribuinte paga a propaganda do PT,
e isso é encarado como normal.
Não é legal, mas é assim que tem que ser.
O rombo é pequeno, na visão do Presidente e do PT.
O que são onze milhões para quem já roubou mais de cem?
Os Presidentes reclamaram que a informação vazou,
logo no período eleitoral.
Quais são os Presidentes contrariadinhos?
Lógico que o Lulinha e o Berzoine.
Para eles que se fale mal de todos, até de inocentes,
mas que não atrapalhem a reeleição do lindo Presidente.
Outro escândalo porreta, foi a Policia Federal,
chegar ontem no Senado, e não encontrar nada
nos cofres e nas gavetas.
Também quem mandou avisar ao Presidente do Senado,
o Senhor Renan Calheiros, que já foi da
 tropa de choque do Collor,
e hoje defende quem lhe dê canais de rádio e televisão
 e um montão de dinheiro;
além de alguns afagos do Presidente, que é feio, 
analfabeto e barbudo, mas é o Presidente.


evaldodaveiga@yahoo.com.br
Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 14/09/2006
Reeditado em 14/09/2006
Código do texto: T239934

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
952 textos (313617 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 08:49)
Evaldo da Veiga