Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABRE A JANELA

ABRE  A  JANELA
 
Quanto tempo perdido:
rotina, mais rotina, sempre rotina
pelas horas, dias e anos
trabalhar, comer, dormir
em eterna repetição
em busca do dinheiro, do sucesso
sem sonhar, sem saber, sem sentir
e assim se vai a vida....
No cárcere sombrio do materialismo
até que um dia
como por milagre ou predestinação
um fato simples:
o por do sol, uma paisagem
uma criança que nos sorrí.
O sofrimento, a dor
são como uma revelação
como a luz que varresse a cegueira em que vivíamos
e nos pusesse em contato com o mundo que nos cerca.
Tudo nos parece belo, maravilhoso, claro
e de surpresa em surpresa
sentimos o encontro da natureza
aleegria da vida, a grandeza das coisas simples
sobretudo quando nos identificamos com elas.
Vamos:
Abre a janela de tua alma para a vida
e vive-a natural e simplesmente
olha para todos os lados e ama tudo que te cerca
sem restrições nem críticas
mas com alegria
e serás feliz.
 
                                         Glácia Daibert
GLÁCIA DAIBERT
Enviado por GLÁCIA DAIBERT em 19/06/2005
Código do texto: T25921
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GLÁCIA DAIBERT
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 63 anos
108 textos (25267 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:03)
GLÁCIA DAIBERT