Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
A_política

Política tem vários significados, entre eles, a "Habilidade no trato das relações humanas, com vista à obtenção dos resultados desejados." ou, de forma mais resumida, significa "civilidade, cortesia". E apolítica é aquela pessoa que não se interessa nem pratica a_política.

Faço esse preâmbulo, porque percebo que alguns a_políticos aqui do RL não estão muito atentos a_política da "boa vizinhança poética", e usam o seu talento em esgrimir com as palavras, para estocar outros colegas de pena.

Explico: Alguns dias atrás eu não conhecia o recurso de desabilitar as cópias dos nossos textos. Fui aconselhado por uma amiga do RL a usar essa ferramenta e resolvi utilizar sem pensar se estaria, ou não, causando mal estar aos colegas, até porque pensei que a maioria estava usando. Por coincidência, quando fui avisado, tinha recebido, alguns dias antes, um e-mail repassando-me uma apresentação em pps de um texto meu atribuído a outro autor. Não me estressei com isso, mas pensei: está aí um jeito de, pelos menos, dificultar a usurpação de textos: bloqueá-los no RL. Não cheguei a pensar que estaria dificultando colegas que quisessem fazer parceria comigo. Realmente não devia ter bloqueado meus textos sem me certificar se meus colegas seriam afetados de alguma forma.

Defendo, no entanto, que devemos ser muito cuidadosos quando criticamos as pessoas, principalmente os amigos e colegas de trabalho. A crítica pode e deve ser feita, mas, com educação, sem boçalidades, ironias, e ofensas.

Pois bem, recebi um comentário no meu poetrix "Preto & Branco" que diz assim: "Caro Jotabe, deixei de fazer duetos com quem não permite a cópia de seus trabalhos... Esta minha pedagogia :) eu falei no Fórum".

Fui na página do poeta e encontrei o texto "a_pagão", classificado como "Mensagem de Rompimento", onde entre soberbas e ironias há, também, a seguinte ofensa: ""...Ora, deixem lá de bloquear os textos, tenham tino! Hoje é Domingo, façam como eu: desatino! Apenas por humor, o amor ao riso, a esta capacidade que nos dá a liberdade de sorrir, mas é capaz da bestialidade do riso desbragado: "Quem tem medo que compre um cão"! O medo dos outros tem cheiro, cheira mal!! Hoje vou publicar isto como pensamento e faço férias!!!"". Putz, quantas colocações descabidas e desrespeitosas! Achei o termo "Cheira mal", a maior das ofensas.

Cabe ressaltar também, que é natural que algumas pessoas utilizem-se de determinadas ferramentas que o site oferece, e outras não. Elas estão alí para serem usadas mesmo, e porque a maioria quis assim. Então, fazer escárnio da escolha dessas opções disponíveis, tem o propósito de constranger o usuário a não adotar um procedimento que é lícito. E isso é inadmissível, hostil e ditatorial.

Em razão do exposto, registro aqui meu desagrado e repúdio à forma descortês com que esse assunto está sendo tratado por esse colega, inclusive com o citado comentário dele deixado na minha página.
Jotabe
Enviado por Jotabe em 31/10/2006
Reeditado em 01/11/2006
Código do texto: T278309

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jotabe - http://www.recantodasletras.com.br/autores/jotabe - Não é permitido modificar este trabalho). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jotabe
Brasília - Distrito Federal - Brasil
682 textos (142780 leituras)
5 áudios (7425 audições)
23 e-livros (40689 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:01)
Jotabe