Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O dom de ensinar

A passagem de Pentecostes nos leva a pensar em nossa responsabilidade à respeito dos dons que o Espírito Santo nos concede. A grande responsabilidade de colocarmos esses dons à serviço da comunidade!
Penso que "ensinar" me foi dado como um dom. E que colocá-lo  a serviço da comunidade está muito além de ministrar aulas. Se meu ensinar não libertar da alienação, que valor terá tido realmente como dom?
Assim, os conteúdos e/ou a aprendizagem destes, deve servir como um caminho, uma ponte para se chegar a um fim muito mais nobre: liberdade e igualdade! E se fecho os olhos, fingindo não enxergar aquele que finge que aprende, porque me é cômodo, que tipo de honestidade é a minha? Honestidade de não roubar algo de alguém? Mas se concordo em "dar" nota ao meu aluno ou "facilitar" para ele, também não estou lhe roubando? Este "dar", na verdade não é "roubar"? Roubar a chance de ele vir a acreditar nele mesmo, de conquistar, de acordar?
Às vezes; muitas vezes, sinto em meus alunos um fracasso mas não um fracasso de quem não consegue aprender, embora tente, e sim uma recusa em se quer se aproximar do que lhes ensino: uma auto exclusão, uma fuga assustada.
Quero que meu ensinar liberte da alienação, ou ao menos a transforme numa "alienação consciente", se é que posso assim chamar, mesmo que seja para o aluno dizer: "sei que é isso e não me assusta mas não quero". Ao menos ele não estaria fugindo assustado e saberia que se quisesse: poderia!
Sei que meu ensinar ainda não é esse. Não é um ensinar como o de Jesus, que adequava sua linguagem aos seus "alunos". Que usava parábolas, a cultura do povo, para ser melhor entendido. E que em momento nenhum deixou de ensinar algo que deveria por achá-los incapazes de aprender (seu amor é muito grande para pensar assim). Que instigava-os com perguntas para que refletindo, amadurecessem. Que tinha a dose certa de paciência para aguardá-los ou incitá-los conforme o momento. O mestre perfeito!
Sei, porém, que Ele honra meus esforços e está a cada dia me capacitando a exercer uma educação através da Matemática.
Obrigada Senhor, pelos meus dons, em especial o dom de ensinar.
Roberta Xavier
Enviado por Roberta Xavier em 06/06/2007
Código do texto: T515985
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Roberta Xavier
Mandaguari - Paraná - Brasil, 41 anos
1 textos (306 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/14 19:58)
Roberta Xavier



Rádio Poética