Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

arco

de uma reta , se dobra o arco .
de um homem tambem se faz .
vergar para não quebrar.
na nossa breve existencia
nem mesmo nos pertecemos .
eu que te vejo, preparar para
outros ventos encontrar ,
só posso desejar que
o universo te proteja sempre .
ciumes , tanta bobagem ,
pois só desejo mesmo  , é te ver regressar .
ainda que marcada de outro calor,
porque aprendi que o amar
é incodicionalmente ,aceitar.
rogerio
Enviado por rogerio em 08/10/2005
Código do texto: T57856
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
rogerio
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 56 anos
11 textos (744 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:36)