Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FELICIDADE, PRAZER E HONRA

      Em que ponto os seres humanos tornam-se iguais? Poderia dizer, neste momento, que são todos filhos de Deus ou que são todos de carne e ossos; que todos os que nasceram morrerão um dia. Eu poderia destacar vários fatores que tornam os seres humanos, pelo menos, parecidos entre si. Vou falar, no entanto, de um desejo comum entre as pessoas: o desejo de ser feliz.
      Todo homem, ou mulher, que trabalha diariamente, às vezes exercendo uma função que não lhe agrada, deseja,  mais que o salário e a sobrevivência, a possibilidade de uma vida feliz. Ainda há os que não fazem nada e esperam a felicidade chegar. Mesmo aqueles que tiveram a esperança roubada na juventude anseiam, talvez inconscientemente, por momentos felizes.
      A verdadeira felicidade não pode ser comprada e não se resume a simples momentos de prazer. Infelizmente muitos imbecis se julgam no direito de ter prazer a qualquer custo. Pessoas assim julgam-se no direito de engananr, explorar, roubar pessoas, humilhá-las, cometer violências de todos os tipos, inclusive violência sexual contra crianças e adultos, enfim acham que podem matar em nome de sua satisfação pessoal.
      Pode-se pagar por momentos de prazer sexual. Pode-se sentir prazer indiferentemente à dor alheia. Pode-se sentir prazer com o sofrimento e até a morte do supósto inimigo, mas nenhuma pessoa que tenha noção de honra poderá se orgulhar e sentir-se feliz tendo cometido quaisquer desses atos.
      Em plena era da globalização, quando tudo, inclusive as pessoas, seus talentos, sua força física e até seus corpos tornam-se objetos de consumo, "honra" parece ser uma palavra fora de moda. Vale a pena conferir o  Aurélio,
dicionário de língua portuguesa:
      - HONRA = 1° - Consideração à virtude, ao talento, à coragem, à santidade, às boas ações ou às qualidades de alguém. 2° - Sentimento de dignidade própria que leva o homem a procurar merecer consideração geral; pundonor, brio. 3° - Dignidade. 4° - Grandeza, glória.
      Não acredito em felicidade verdadeira sem honra. Mesmo que esteja errado, não quero viver em um mundo onde a honra não tenha prioridade entre os sentimentos e atitudes. Que cada um faça sua parte, sem se esquecer dos direitos dos outros, dos próximos e dos distantes.
Wellington Fernandes
Enviado por Wellington Fernandes em 22/10/2005
Código do texto: T62155
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Fernandes
Itabira - Minas Gerais - Brasil, 42 anos
101 textos (6367 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:26)
Wellington Fernandes