Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pássaros

Pássaros
maria da graça almeida

Queria um pássaro
de bonito trinado,
fino adorno aos meus olhos
e ouvidos cansados.
Os maus homens, à solta,
-sustos, insultos, assalto, cara feia-
cometem  crimes e passeiam.
Pássaros cantam e encantam,
presos em minúsculas cadeias.
Cercear a beleza, não!
Encarcerar o canto, não!
Mesmo os querendo perto,
nunca tive a intenção...
Faço meu sonho inverso,
liberto os alados reféns,
livro-os do cativeiro,
soltos enfeitam o além
em vôos festivos, faceiros.
O pássaro engaiolado
equivale ao animal embalsamado.
Distinguem-se apenas na interioridade,
enquanto um tem a vida dentre as grades,
o outro a tem fora dos limites do corpo.

Em minha varanda, na bandeja,
frutas da estação, sobre a mesa,
regalos aos cantores que soltos,
livres, chegam e partem
sempre ao sol que pouco arde
nas quentes manhãs
ou aos fins de tarde,
a recriarem em cores,
com permissão, sem temores,
os gorjeios da liberdade.

maria da graça almeida
maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 10/03/2005
Código do texto: T6270
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
248 textos (14799 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:19)
maria da graça almeida