Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Santa idade

“Como todos, um dia serei eu!
Com os meus ‘corres’, sou ligeiro no algoz de minha juventude.
Em passos seguros, ando no desequilibrio da experiência.
Sempre certo será o fim de cada nova aventura.
Algum lugar, na morada do desconhecido.
Contudo, vivo! Não importa o que digo!
O fardo força a corrente, em seus elos soltos, encontro o desprendimento.
No vaso mora a planta, a semente em terra santa.
Nas voltas do prosaico amigo, regozijo na sua ida.
Parabéns minha querida, és a mais bela, á preferida!
Já é hora, a tua partida.
Vá! E não tenha pena de ninguém”



Alexander Moers
Pindamonhangaba – SP
07/09/07
Alexander Moers
Enviado por Alexander Moers em 07/09/2007
Reeditado em 06/12/2007
Código do texto: T642433

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexander Moers (Autor)). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexander Moers
São Paulo - São Paulo - Brasil, 39 anos
57 textos (5230 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 23:05)
Alexander Moers