Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apenas Um Domingo

Minha mente canta, encanta, sonha novamente. Hoje, domingo, um dia de aprendizado, de visitas e encontros, olhos estalando quando me vêem, mentes querendo um estimulo de carinho e compreensão, mesmo que sendo marginal, ilegal.

Talvez não se torne ilegal se feito com ética e sutileza, dando toques, mostrando, ajudando, aprendendo. Como uma mulher é ao mesmo tempo tão bonita e tão feia, o lado bonito é capaz de sobrepor a feiúra, sim, com ética, dependendo da intenção que irá se mostrar através das palavras, dos atos...

Uma mulher, mulher casada, mulher que experimenta, que quer experimentar, mas talvez, nem saiba, talvez só esteja sendo ela, sem malicia, amiga, apenas amiga, como se não fosse nada, mas é tudo, tudo dependendo da intenção, enfim...

Hoje, domingo, dia de ser paquerado, inconscientemente, ou alegremente, mas sempre daquele jeito, dissimulado, nada direto, pois o medo impera nas esferas da liberdade e as coisas não podem acontecer como eram para ser, alegremente só na percepção, se tornando assim só um pouco triste...

No momento não posso ser amante de quem quero, não posso ser amante de uma mulher, impedido, jogado, desgostado, desvalorizado.

Vamos deixar os dias correrem, só o tempo pode curar as dores de amores que nós estamos sentindo, eu, Clara, fulanas e cicranas...

Fulana falou sobre os olhos e a volúpia, mesmo não sabendo a intensidade de sentimentos que essas palavras envolvem, ela atentou para um sentimento que talvez nela se explique assim: a volúpia de seus olhos vem de encontro a mim...

Como não ficar com tesão? Somente pensando na minha verdadeira musa, mas ela não está aqui, eu me encontro solto dentro do furacão que se chama multidão, e mesmo dentro do furacão, me encontro solto dentro da solidão...

Então, vamos esperar, pois da solidão não posso escapar e daqui não tem outro lugar pior para ir, como uma musica minha vida vai soando, amanhã, acordarei cedo e com toda a esperança do mundo vou dobrar cada esquina, vou dar cada passo, esperando que alguém me veja e com total consciência venha me dar o devido valor, o valor que um ser humano possa ter, e através desta retórica todos sejamos valorizados nessa miscelânea de sentimentos que estamos envolvidos e sem querer, quase sem querer, deixamos escapar as verdadeiras intenções. Quero ser feliz, nada mais.


Vinicius Caetano
Enviado por Vinicius Caetano em 09/09/2007
Código do texto: T645442
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vinicius Caetano
Amparo - São Paulo - Brasil, 44 anos
44 textos (3464 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 11:43)