Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

" Eu de Cara Nova "



A bem da verdade, não se trata de uma cara nova,
e sim, de uma cara um tanto esquecida no tempo.
Doravante, até que se cumpra um breve momento,
ela vai ilustra o meu espaço no Recanto.
Parece ser uma bobagem por uma cara nova
em uma existência tão antiga, né?´
E é mesmo. Porém, se, em ocorrendo futilidade
no ato de brincar mostrando uma imagem que reflete
o que já não sou, defendo-me dizendo:
a vida é assim mesmo, é preciso brincar
com fatos e imagens e um pouco de ilusão.
Brinco com a vida e inspiro-me no gênio lindo e criativo
das mulheres: usam um sapato bem alto simulando altura,
cor dos lábios irreal, cabelo na cor e textura que decidem
convir e, no fundo, fico imaginando: o que seria do mundo
não fosse a inventiva bem linda e louca das mulheres?
Eu falo sempre das mulheres, porque são o melhor
em existência no planeta.
Devo confessar que essa foto tem um certo intento de
seduzir... rsss Por mais lógico que não sou mais o da foto,
quando eu tinha 23 anos, mas quem sabe, distraídas no tempo,
mulheres meigas e dengosas me façam um montão de carinho?
Eu amo carinho!!!

N – E preciso sorrir, é imprescindível brincar!

evaldodaveiga@yahoo.com.br

Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 15/09/2006
Reeditado em 16/09/2006
Código do texto: T241094

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
952 textos (313618 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 09:58)
Evaldo da Veiga