Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMBIÇÃO PRÁ QUÊ?

Ambição para que?


"Havia um homem, proprietário, que plantou uma vinha, cercou-a com uma sebe, cavou nela um lagar, e edificou uma torre; depois a arrendou a uns lavradores e ausentou-se do país. E quando chegou o tempo dos frutos, enviou os seus servos aos lavradores, para receber os seus frutos. E os lavradores, apoderando-se dos servos, espancaram um, mataram outro, e a outro apedrejaram.

Depois enviou ainda outros servos, em maior número do que os primeiros; e fizeram-lhes o mesmo. Por último enviou-lhes seu filho, dizendo: A meu filho terão respeito. Mas os lavradores, vendo o filho, disseram entre si: Este é o herdeiro; vinde, matemo-lo, e apoderemo-nos da sua herança. E, agarrando-o, lançaram-no fora da vinha e o mataram.
Quando, pois, vier o senhor da vinha, que fará àqueles lavradores? Responderam-lhe eles: Fará perecer miseravelmente a esses maus, e arrendará a vinha a outros lavradores, que a seu tempo lhe entreguem os frutos." Mt 21, 33-41

Cuidado com a ambição! Vou direto ao assunto: a ambição é um sentimento destrutivo, apesar de ser comum encontrarmos vários consultores de carreira defendendo a idéia de que a ambição é fundamental para o desenvolvimento de um indivíduo. Este aspecto é inclusive incluído como um dos quesitos de avaliação do profissional que "tem futuro". Pois vou lhe mostrar o lado sombrio da ambição, muitas vezes ignorado pelos que usam a palavra livremente, e mostrar também os efeitos colaterais que ela provoca naqueles que a alimentam, mesmo inconscientemente.

Uma das formas que nós, brasileiros, encontramos de tirar o peso do real significado da palavra ambição foi confrontando-a com a ganância. Ganância é uma palavra de origem castelhana e que significa "Ação ou efeito de ganhar", mas também "Ambição desmedida". Uma interpretação superficial nos levaria a crer que a ambição é algo bom, e que o seu mau uso, ou uso descontrolado é que levaria à ganância. Ledo engano. A palavra ambição é derivada da palavra em latim "ambitione", ou "ambitio", que literalmente significava o "ato de pedir votos em prol de um cargo".

É a partir desta compreensão que entendemos o porque de ambição também significar "o desejo ardente ou veemente por fama, riquezas, glória, honras e/ou poder". Ora, esses são aspectos normalmente conquistados ou buscados através dos cargos públicos. É impressionante quando estudamos um pouco mais o tema e verificamos que "ambitus" (outra palavra em latim com o mesmo radical de "ambitio"), e que em português quer dizer âmbito, significa originalmente no latim "caça ilegal de votos por cargo, suborno, luta em busca de popularidade ou realização".

A coisa não para por aí. A palavra ambição, em português, também significa cobiça. Cobiça, por sua vez e segundo nossos dicionários, significa: Desejo veemente de conseguir alguma coisa; Ânsia ou ambição de honras ou riquezas; Avidez; Concupiscência. A palavra cobiça provêm do latim "cupiditia" ou "cupiditas" (desejo ávido, ansioso, apaixonado; ambição, avareza, faccionalismo, espírito de festa). Se você está pensando que "cupiditia" tem a ver com "cupido", pode ficar certo que sim. Cupido, além de ser o deus do amor, também significa "desejo por poder, ambição, além de desejo físico". "Cupidus" era o termo em latim empregado para quem praticava o "cupido", e significava também devasso, corrupto, libertino, lascivo e luxurioso.

O famoso dicionário em inglês, Webster, ainda acrescenta que cobiçoso (ambicioso) é aquele "marcado pelo desejo irregular pelas riquezas e posses do outro, ou alguém que tem uma paixão por posses". A palavra implica egoísmo e freqüentemente sugere um significado de cruel e injusto.

Procurei, procurei, mas não achei uma sequer passagem bíblica que tratasse a ambição, ganância e cobiça como coisas positivas. São inúmeras as recomendações dadas na Palavra que devemos nos afastar destes tipos de sentimentos que, inclusive, foram os que motivaram os trabalhadores a se apossarem das terras e dos frutos do proprietário da vinha, como registra a parábola logo no início de nossa reflexão. Você pode até dizer: "mas Paulo, minha ambição por crescer não tem nada a ver com o crime que esses trabalhadores praticaram. Eu sou uma pessoa que respeito os valores dos outros."

Se você respeita os valores dos outros, desculpe-me, ou deveria dizer, parabéns, você não tem ambição, você tem o sonho de crescer, e a vontade necessária para realizar o seu sonho. A sua motivação é você, e não superar o outro, ou conquistar o que está ou que pertence ao outro (cargo, riquezas, salário). Lembre-se que "aquele que não faz mais do que lhe pagam, jamais será pago a mais pelo que faz". Sua motivação deve ser fazer mais, e não ganhar mais. Ganhar mais é uma conseqüência, e não uma causa. Explico melhor a seguir.

A ambição em crescer existente nos chamados "bons profissionais" os leva a desenvolverem um desejo obstinado de buscarem a realização de suas conquistas, custe o que custar. Isso parece bom, mas uma coisa é você trabalhar para realizar um grande trabalho, o melhor trabalho, motivado pelo simples desejo de se superar (crescer interiormente), de fazer bem feito. Outra coisa, e totalmente diferente, é você trabalhar numa busca desmedida (ambição) de superar os outros e alcançar o sucesso, ou postos, ou riquezas. Na primeira situação, as realizações vão sendo acrescentadas à vida do profissional, como uma conseqüência natural da excelência com que faz o seu trabalho.

Na segunda situação, é o profissional que vai conquistando-as, como numa luta, fazendo delas a causa para seu exercício profissional. É aí que está o perigo. No capítulo 6 de Mateus, versículos 33 e 34, encontramos o seguinte: "Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas (o qu e comer, beber e vestir) vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal." Entenda que Jesus recomenda que "não vos inquieteis" com o amanhã. Isso não significa dizer que o futuro não deve ser motivo de sua atenção. A recomendação é que ele não deve ser motivo de sua preocupação.

Portanto, continue olhando para o futuro, desenvolvendo a vontade necessária para agir no presente, mas troque a ambição em conquistar, pela motivação em crescer. Isso certamente fará uma grande diferença não só em sua vida, como será claramente sentida pelo que os cercam. Pois você verá claramente que uma das formas mais rápidas de crescer é servindo incondicionalmente ao próximo.

Dificilmente os ambiciosos conseguem enxergar suas relações pessoais dentro desse prisma, contemplando o outro. Eles estão muito preocupados em gastar sua energia em suas lutas pessoais, em conquistar seus territórios e riquezas. E quem pensa assim está muito mais propenso a enxergar os outros como inimigos e obstáculos ao seu crescimento. Pois seu crescimento, ao invés de ser interior, depende da conquista do que está fora deles. Veja que sempre se tem ambição por algo que está fora de você, nunca dentro. Pense nisso, e deixe essa ambição de lado. Isso é ruim e destrutivo. Mas nunca abra mão de crescer, de evoluir.
Me deixa em paz
Enviado por Me deixa em paz em 04/02/2006
Código do texto: T107927

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Me deixa em paz
Fortaleza - Ceará - Brasil
35 textos (23093 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:38)