Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha Nova Cruz

Do seio do Curimataú naceste para mim
com problemas e urtigas
uma anta a sacudir
a paz e o sossego dos que moravam ali

Desde o missionário capuchinho
com o espanto do animal
até os dias de hoje
combate tudo de mal

As urtigas não te ferem
a anta não te assusta
permanece sempre firme
apesar de toda agrura

Antes passava os trens
hoje a cultura tem
enquanto o povo vive
com esta fome também

Um dia o sol rairá
e um Nova Cruz irá brotá
nesta terra potiguar
que tantos filho ver brilhar

Terra de Rivaldo D´Oliveira
técnico agrícola de Jundiaí
escola tão amada
onde lecionou ali

Terra do vaqueiro que nasceu ali
viveu na casa de taipa
vendo o xique-xique florir
morreu no mesmo barro que o fez dormir

Quanta gente nesta terra
da Imaculada Conceição
do João, Luiz e Antão
do nosso povo com paixão.

Guga
Enviado por Guga em 21/02/2006
Código do texto: T114707
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Guga
Nova Cruz - Rio Grande do Norte - Brasil, 34 anos
2 textos (101 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:21)
Guga