Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESCULPAS

13 de maio, uma data histórica em que se comemora a libertação dos escravos.
Eu não comemoro essa data, eu me envergonho dela, e peço humildemente desculpas por todos os ditos seres humanos de origem branca por todo o mal que fizeram aos filhos de uma nação. 
Uma nação de guerreiros e Reis, que foi aviltada e continua sendo aviltada em seus direitos.
Ainda sentem na carne e na alma o preconceito.
Me pergunto
Quando todos os seres ditos humanos vão evoluir?
Quando todos vão entender que somos irmãos, independente de raça, cor ou credo?
Quando seremos e agiremos como seres humanos?
Quando vão entender que somos todos filhos do mesmo Pai?

QUANDO? 

***

Tributo a Martin Luther King
Wilson Simonal
Composição: Wilson Simonal e Nonato Buzar

Sim, sou um negro de cor
Meu irmão de minha cor
O que te peço é luta sim, luta mais
E a luta está no fim
Cada negro que for, mais um negro virá
Para lutar com sangue ou não
Com uma canção também se luta irmão
Ouvir minha voz, oh yes, lutar por nós
Luta negra de mais é lutar pela paz
Luta negra demais para sermos iguais

***

ÐäMå Ðë ÑëG®ö

Apenas uma mulher que já riu, amou, se entregou e chorou.
Escrevo o que sinto, como sinto quando sinto.
Longe, muito longe de ser uma poetisa sou apenas alguém que sente!

***

Beijos
Dama De Negro
Enviado por Dama De Negro em 13/05/2006
Reeditado em 13/05/2006
Código do texto: T155306

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146140 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:58)
Dama De Negro