Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eterna saudade!

Como doi saber que não irei mais lhe ver
Sento em frente ao seu corpo
Frio e apático
O silêncio da sua respiração
Faz com que eu perceba,
Que seu sono é profundo
Fecho os olhos e lembro de você
Chegando em casa com a caixa de sanduíches
Sentado na cadeira de palhinha
Recordo da foto que tiramos juntos no meu niver
Dando-me o braço para entrarmos na igreja
Dos passeios
Da chegada dos netos
De quanto me paparicava e me deixava feliz
De ter me criado, dado estudo, dado amor
Uma lágrima escorre,
Choro de saudades da alma viva nessa vida!
Flores brancas cobrem seu corpo,
Flores coloridas mostram seu novo caminho
Levanto e olho você pela última vez
O passado feliz será sempre minha lembrança
Boa viagem!
Sua vida não terminou, o amor é infinito!
Meu pai, padrasto e amigo.


Poetisa de Gaia
Enviado por Poetisa de Gaia em 21/04/2006
Reeditado em 30/04/2006
Código do texto: T142537

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Poetisa de Gaia
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (40114 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 16:03)
Poetisa de Gaia